SEMAP EM AÇÃO : Estradas do interior são beneficiadas com serviços de terraplenagem

Da Redação - Agência Santarém



O acesso a várias comunidades do interior está mais fácil. A Prefeitura Municipal de Santarém através da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, vem trabalhando para melhorar a situação das estradas e dos ramais de diversas localidades.

Na última semana a frente de trabalho esteve atuando nas comunidades de Perema e Boa Esperança na região da Santarém/Curuá-una e também em Ponta de Pedras, na região do Eixo Forte. Ao todo 19,5 km receberam os serviços de terraplenagem, abertura de ruas, alargamento das laterais e empiçarramento.



Após o feriado da Proclamação da República as ações continuam na região do Ituqui, na estrada Santarém-Miri. Ao todo 35 km devem ser recuperados.

Prefeitura abre prazo final para recadastramento de mototaxistas

Da Redação - Agência Santarém

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT), inicia nesta quinta-feira (16), das 9h às 12h, o último prazo para o recadastramento de mototaxistas que ainda não realizaram o processo dentro do primeiro prazo aberto pela Secretaria.
Ao todo, são 823 permissionários em atividade no município, destes, 605 tiveram as permissões renovadas. Os outros 218 não se apresentaram para o processo de recadastramento.
Saiba mais:
O novo prazo para o recadastramento segue até o dia 30 de novembro e quem não se apresentar na secretaria terá a permissão suspensa até o permissionário comparecer a SMT para regularizar a situação. Caso isso não ocorra, estará sujeito a ter a permissão cassada.
Para realizar o recadastramento o permissionário precisará ter em mãos documentos pessoais como RG, CPF e CNH, comprovante de residência, comprovante do último pagamento da taxa de gerenciamento e certidão de antecedentes criminais da justiça federal e estadual com prazo não superior a 30 (trinta) dias. Em relação ao veículo que será vistoriado, o permissionário terá que apresentar licença de tráfego, CRV e cópia do CRLV e laudo da vistoria.
O condutor auxiliar apresentará RG, CPF e CNH, comprovante de residência, certidão de antecedentes criminais da justiça federal e estadual com prazo não superior a 30 (trinta) dias.
"Este é o ultimo prazo que estamos dando aos mototaxistas credenciados e seus auxiliares para que se regularizem junto à secretaria. Após o dia 30 de novembro será feito o levantamento dos que não passaram pelo processo e terão suas permissões suspensas até que se regularizem junto ao órgão", explicou o secretário de Mobilidade e Trânsito, Paulo Jesus.
Após a conclusão do recadastramento será aberto o processo licitatório para a concessão novas permissões que passarão a integrar sistema do serviço individual do transporte de passageiros.

Çairé 2017 recebeu votos de aplausos na Assembleia Legislativa do Estado do Pará

Da Redação - Agência Santarém



A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc) recebeu votos de aplausos na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) pela realização da Festa do Çairé 2017. O documento foi repassado nesta terça-feira (14) ao titular da pasta da Cultura no município, Luis Alberto Figueira.
"É com enorme satisfação que a gente fala do reconhecimento dessa envergadura, vindo da Alepa, nos incentiva ainda mais a trabalharmos em prol da nossa cultura, o que envolve todo o trabalho da equipe da Prefeitura de Santarém, o trabalho de governo. Somos gratos ao nosso prefeito Nélio Aguiar pelo crédito e apoio efetivo na execução do Çairé. Festa sem gravidades, com o apoio dos órgãos de segurança e um momento de valorização da cultura, com o rito religioso, o festival do Botos, os nossos artistas locais e regionais".
O requerimento de número 305/2017 foi de autoria do deputado estadual, Airton Faleiro (PT), na redação do documento, o trecho. [...] "Os organizadores merecem ser congratulados, inclusive os órgãos estaduais e municipais, pelo fato de proporcionarem um fantástico Festival, com sucesso em relação a estrutura interna e a parte externa, de responsabilidade dos órgãos de segurança pública, incluindo o setor de transporte e fiscalização, funcionando da melhor maneira".
A Festa do Çairé foi realizada no mês de setembro, no período de 21 a 25 de 2017.

Motoristas e pedestres se adequam as mudanças na Sergio Henn com Anysio Chaves

Da Redação - Agência Santarém


A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) realizou na segunda-feira (14) a mudança no tempo de sinal das Avenidas Sergio Henn e Anysio Chaves e a proibição de conversão à esquerda em todos os sentidos.
Com a mudança, as sinalizações semafóricas que eram de 3 tempos passaram a ter 2 tempos com 45 segundos para a Sergio Heen e 30 para  a Anysio Chaves. Com relação as conversões a esquerda, o condutor de veículo que precise entrar à esquerda deve seguir até os retornos na Avenida Anysio Chaves para prosseguir na via.
As adequações nas vias trouxeram maior fluidez no trânsito e diminuição nos conflitos que existiam por conta das conversões realizadas de forma irregular.
Para o autônomo José dos Anjos, as mudanças são necessárias para deixar o trânsito mais seguro, não só para condutores de veículos, mas também para pedestres, "praticamente todos os dias nós víamos acidente ocorrendo nesse cruzamento, principalmente no horário de pico era comum ver aquela fila de carros obstruindo a Sergio Henn para fazer a conversão. Agora me sinto mais seguro em passar pelo local e acredito que os pedestres também", finalizou.
"Nós vamos continuar acompanhando a adaptação dos condutores de veículos e pedestres a essas mudanças, nós pedimos que todos redobrem a atenção neste ponto para evitar transtornos e garantir a segurança. Essas mudanças foram implementadas após estudos realizados pela equipe de engenharia de trafego da SMT, que identificou lentidão no trânsito por conta do tempo de espera do semáforo. A secretaria tem como objetivo ordenar o trânsito de forma que dê fluidez e segurança aos condutores de veículos e pedestres", ressaltou o secretário de Mobilidade e Trânsito Paulo Jesus.
Agentes de trânsito permanecerão no local orientando os condutores de veículos quanto as mudanças.

Projeto "Cultura na Comunidade" promove mistura de gêneros musicais

Da Redação - Agência Santarém

 
Os moradores do bairro Santo André receberam a 10ª etapa do Projeto "Cultura na Comunidade" da Prefeitura de Santarém, realizada pela Secretaria Municipal de Cutlura (Semc), na noite de sábado (11), que ofertou a mistura de gêneros musicais no palco.
"É uma grande vitória para governo municipal massificar a cultura mais próxima da população, seja na área central ou afastada. E ainda promover a interação entre os talentos dos bairros com diferentes segmentos da arte. Apresentamos neste bairro, músicas nos gêneros, internacionais, sertanejo, samba e o regional", destacou o titular da pasta da cultura no município, Luis Alberto Figueira.
Entre os talentos convidados, Nychow Moore, o jovem, que vem ganhando destaque na mídia pelo gênero musical internacional. Ele saiu em busca de realização de sonhos, da comunidade São Raimundo do Mojú, do município de Mojui dos Campos (PA), e atualmente reside em Santarém (PA), em área afastada. "Uma grande surpresa, a cada dia uma novidade, e não há palavras para descrever o retorno das pessoas. E só gratidão pela oportunidade, eu amo a música. Parabenizo a Secretaria Municipal de Cultura por dar a oportunidade a novos talentos, a inspirar principalmente ao jovem a praticar a arte, a mostrar e compartilhar o talento. A arte faz a diferença na vida de qualquer pessoa, que queria melhorar, é uma excelente escolha", destacou Moore.
A intérprete do samba, Lena Santos, enfatizou a importância do Projeto em acolher diferentes ritmos. "É uma oportunidade de divulgação do nosso trabalho, a minha veia musical é o samba. O projeto abraça os ritmos, é maravilhoso", reforçou.
O vereador Henderson Pinto esteve presente pela primeira vez na ação do Projeto "Cultura na Comunidade". "A única tristeza que tenho e de ter passado nove edições para vivenciar o Projeto. Sem dúvida, inovador o projeto do governo municipal, no prestigio aos nossos talentos, que estão nos diversos bairros e comunidades do nosso município", disse.
Participaram ainda do Projeto "Cultura na Comunidade", os cantores Eduardo Dias, Kaila Moura, Alan Kaique, Sid Gogó de Ouro e Grupo Regional Mocorongo. A próxima etapa será no bairro Pérola do Maicá.

Nova Lei trabalhista entra em vigor hoje

SAIBA MAIS
Sob o mote de que o que for acordado entre as empresas e os sindicatos valerá mais do que a lei, praticamente todas as mudanças podem ser aplicadas desde hoje, até para quem já tem contratos assinados, “contanto que não mexam nos direitos adquiridos dos trabalhadores”, explicou o advogado trabalhista Lucas Sousa Santos, do escritório Sousa e Mendonça Advogados. A partir desse entendimento, a divisão das férias de 30 dias em até três parcelas, por exemplo, não precisa de revisão contratual para ser colocada em prática: deve valer para todos os empregados, tanto os que já fazem parte do quadro de funcionários quanto os que serão contratados a partir de agora. “O entendimento majoritário é que essa possibilidade beneficia o trabalhador, dando mais flexibilidade no gerenciamento das férias. Então, não deve trazer problemas para as empresas que já resolverem aderir”, explicou Santos.
SEM RESTRIÇÃO
A novidade vale até para funcionários que têm mais de 50 anos de idade, que, até ontem, eram proibidos pela CLT de dividir as férias. “O artigo que vedava essa possibilidade fica revogado a partir de amanhã”, esclareceu o advogado Fabio Medeiros, especialista em direito trabalhista do Lobo de Rizzo Advogados. Ele ressaltou que a divisão pode ser combinada com o empregador, ainda que se trate de férias que estejam acumuladas, prontas para serem usadas. A negociação entre as partes é o ponto-chave dessa e de todas as outras mudanças, reforçou o especialista. Em geral, “não tem problema alterar contratos em curso, desde que o empregado queira”, considera o advogado trabalhista James Augusto Siqueira, do Augusto Siqueira Advogados.
Dessa forma, também é possível que o teletrabalho comece a ser aplicado a partir de agora, sem grandes entraves. Para queos trabalhadores que já estão empregados possam migrar para o home office, no entanto, é preciso que o contrato seja revisado, já que, antes da reforma, não existia essa possibilidade na legislação. Siqueira lembrou que essa mudança pode ser feita de comum acordo, mas também há a hipótese de que a empresa exija que o funcionário passe a trabalhar de casa. “Nesta situação, ela tem que dar um prazo de 15 dias para que o funcionário se adeque”, explicou o advogado. Quem arcará com os custos de infraestrutura e equipamentos será decidido no contrato de trabalho.
O tempo de deslocamento entre a casa do empregado e o trabalho, que deixa de contar como tempo à disposição da empresa, é outra questão que Siqueira defende que valha de imediato. Fábio Medeiros ressaltou, entretanto, que o ponto é polêmico e ainda causa dúvidas entre as empresas. “O problema é que há situações nas quais o empregado não tem acesso a transporte público ou mora em locais de difícil deslocamento, e a empresa fornece o transporte”, pontuou Medeiros. Segundo ele, esse tipo de situação ainda não está pacificada. Ele acredita que isso pode ser um dos pontos da regulamentação que virão por projeto de lei ou MP, principalmente pelo fato de que a Justiça do Trabalho se posicionou contra esse dispositivo. “O entendimento dos tribunais é que, nessas situações extremas, continua contabilizando como tempo de serviço”, afirmou o advogado.
A nova configuração do banco de horas gera dúvidas, apesar de ter aplicação imediata. Pela nova lei, o empregador pode deixar de pagar a hora extra como remuneração e colocá-la como um crédito no banco de horas, que pode ser usado nos próximos seis meses. “É um ponto bastante importante para as empresas e que tem sido objeto de muito questionamento”, contou Medeiros, que é responsável pela assessoria jurídica preventiva e contenciosa de empresas. “Antigamente as empresas precisariam negociar banco de horas com os sindicatos. A partir de hoje, poderá ser discutido entre o empregado e o patrão”, explicou.
Enquanto alguns especialistas, como James Siqueira, defendem que a nova forma de contar seja aplicada apenas a novos contratos, outros acreditam que o banco de horas vigente agora não causa prejuízos e, portanto, pode ser aplicado desde já. Na opinião de Fábio Medeiros, “o ideal seria que a empresa continuasse seguindo a regra antiga para as horas que estavam creditadas no regime anterior e, depois, instalasse um novo”. Outra opção é que a empresa pague as horas creditadas como extras e comece, a partir de agora, um novo banco. “Essa seria a situação mais tranquila”, acredita o especialista.
ADAPTAÇÃO
A Caixa Econômica Federal encaminhou à Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon) comunicado com orientações sobre como serão aplicadas as novas regras. O contrato individual de trabalho para prestação de trabalho intermitente, por exemplo, será usado apenas para uma categoria específica de trabalho, que era usada, até então, para classificar o “trabalhador por prazo determinado”. O banco também criou um código específico para a rescisão do contrato de trabalho por acordo entre trabalhador e empregador, com um formulário específico.

Fonte: Correio Braziliense

DESRESPEITO


Mais de três meses depois que 9 pessoas desapareceram no naufrágio da balsa da empresa Bertolini, que aconteceu no dia 02 de agosto, só agora que um navio que fará a retirada do rebocador está se deslocando para o local da tragédia. A previsão da secretaria de segurança pública do estado do Pará, que acompanha o plano de salvatagem, é de que o navio chegue à área onde o rebocador afundou entre os dias 11 e 13 de novembro. Mas, a operação só deve começar por volta do dia 23. Ou seja, isso é um desrespeito com o ser humano.

EXTINÇÃO DO BASA???


O Banco da Amazônia, em seus 75 anos de existência, consagrou-se como principal agente de fomento do Governo Federal na região. É a maior instituição financeira da Amazônia, presente em todos os Estados, facilitando a vida de produtores que necessitam de crédito. No entanto, se depender da Fundação Getúlio Vargas, que montou o Observatório das Estatais, todo esse patrimônio da população amazônica pode se diluir e ir para o burocrático Banco do Brasil.
Levantamento detalhado em elaboração na Fundação indica que, das 151 empresas estatais controladas pelo Governo Federal, pelo menos a metade poderia ser privatizada, cinco incorporadas e três terem as suas funções reduzidas. O Banco da Amazônia e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) aparecem no estudo como passíveis de serem incorporados ao Banco do Brasil.

COSANPA


O péssimo serviço prestado pela Cosanpa em Santarém, com constantes falta de água em vários bairros, fez com que o vereador Sílvio Amorim, em contato com a coluna, reforçasse a ideia de que a companhia perca a concessão no Município, sendo que há uma ação no Ministério Público Estadual contra a empresa. Outra denúncia séria feita pelo Vereador, é que a Cosanpa está usando tubos de amianto em suas obras, que são prejudiciais à saúde humana. O caso é sério e deve ser investigado pelo Ministério Público e por órgãos ligados à saúde, pois vidas de pessoas correm perigo.

FECHAMENTO DO MERCADÃO 2000


Visando a melhoria da saúde pública e a segurança alimentar, o complexo do Mercadão 2000, principal Feira livre de Santarém, situada no bairro de Fátima, será fechado nesse final de semana para dedetização programada. O fechamento ocorrerá das 14h deste sábado, dia 11, até 07h do dia 13 de novembro (segunda-feira). Nesse sentido, as atividades das bancas de frutas, alimentação, minishoppings, boxes de pescado e bancas em geral serão suspensas temporariamente. A higienização tem como objetivo o controle de pragas. Uma vez realizada, produtores e consumidores que frequentam o complexo estarão longe dos riscos de contaminação. A ação conta com o apoio dos vendedores que atuam no local.

EXEMPLO A SER SEGUIDO


É de se elogiar a atitude do prefeito Nélio Aguiar que mandou exonerar um servidor que atuava na portaria do Pronto Socorro Municipal de Santarém, que agrediu um cidadão que estava acompanhando sua esposa que estava em trabalho de parto. O cidadão chegou com sua esposa no PSM, no sábado (04) pela manhã. Ela passou pela porta que dá acesso ao setor de obstetrícia, mas servidores não permitiram a entrada do acompanhante. De acordo com testemunhas, Ronei argumentou que a esposa tinha direito de ter um acompanhante e que isso estava assegurado na Lei nº 11.108/2005. Para registrar a situação, ele pegou o celular e começou a filmar. Então, um porteiro do PSM o agrediu com socos, que fizeram sangrar se nariz. O caso foi registrado na Seccional de Polícia Civil. Esse exemplo deveria ser seguido em outras repartições públicas e instituições bancárias, onde a população e tratada como animal.

SEMAP EM AÇÃO: Ruas do distrito de Boa Esperança são recuperadas

 Da Redação - Agência Santarém


Visando melhorar a trafegabilidade das ruas da comunidade de Boa Esperança, no planalto santareno, a Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap) deslocou na terça-feira (7), uma frente de trabalho para a localidade que realiza neste fim de semana o 17º Festival da Farinha de Tapioca e a 5ª Festa da Integração Gaúcha.
Várias ruas do distrito estão sendo recuperadas. Os serviços contemplarão as principais vias de acesso da comunidade. A expectativa é de que 4 km recebam a melhoria. "A Prefeitura tem trabalhado para aprimorar as condições das estradas, vicinais e ruas no interior. Já avançamos bastante nesses dez meses e os trabalhos continuam", declarou Bruno Costa, titular da Semap.

Decreto altera valor dos boxes nos mercados municipais

Da Redação - Agência Santarém



Depois de 20 anos com valor congelado, o preço público cobrado pela utilização dos espaços públicos, sobretudo boxes/congêneres nos Mercados Municipais de Santarém será reajustado.

Atendendo a previsão do Termo de Ajustamento de Conduta 0001/2015, firmado entre a Prefeitura Municipal de Santarém e o Ministério Público, o Decreto nº 475/2017 da Secretaria Municipal de Gestão Orçamento e Finanças (Semgof) estabeleceu novos valores para a exploração desses espaços. A partir de agora, estes passarão a ser cobrados de forma mais democrática, ou seja, por metro quadrado. (Confira o decreto na íntegra)

Atualmente, a Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap) é a pasta responsável pela delegação da prestação do serviço, utilização, locação, uso/exploração dos bens ou espaço públicos situados nos mercados de Santarém.
O pagamento do preço público dos mercados: Central, Modelo, Mercadão 2000, Prainha, Vila Arigó, Santana, Tupaiulândia, Uruará, Nova República e Alter do Chão será mensal. O ocupante ou permissionário caso queira, poderá optar pelo pagamento a cada 30 dias ou todas as parcelas de uma única vez.

Os valores dos preços públicos cobrados por metro quadrado dos boxes de comércio em geral, alimentação, produtos hortifrutigranjeiros, carne, peixes e congêneres ficaram da seguinte forma:

MERCADO CENTRAL
Comércio em geral: R$ 8,00
Alimentação: R$ 7,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 6,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 5,00

MERCADO MODELO
Comércio em geral: R$ 8,00
Alimentação: R$ 7,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 6,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 5,00

MERCADÃO 2000
Comércio em geral: R$ 8,00
Alimentação: R$ 7,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 6,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 5,00
MERCADO DA PRAINHA
Comércio em geral: R$ 5,00
Alimentação: R$ 4,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 3,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 2,00
VILA ARIGÓ
Comércio em geral: R$ 2,50
Alimentação: R$ 2,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 1,50
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 1,00
MERCADO DE SANTANA
Comércio em geral: R$ 5,00
Alimentação: R$ 4,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 3,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 2,00

TUPAIULÂNDIA
Comércio em geral: R$ 5,00
Alimentação: R$ 4,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 3,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 2,00

URUARÁ
Comércio em geral: R$ 5,00
Alimentação: R$ 4,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 3,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 2,00

NOVA REPÚBLICA
Comércio em geral: R$ 5,00
Alimentação: R$ 4,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 3,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 2,00

ALTER DO CHÃO
Comércio em geral: R$ 2,50
Alimentação: R$ 2,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 1,50
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 1,00

FEIRA DO PESCADO
Comércio em geral: R$ 8,00
Alimentação: R$ 7,00
Carne, peixes e congêneres: R$ 6,00
Produtos hortifrutigranjeiros: R$ 5,00

BLOG DO COLARES !!!!


Crime ambiental praticado à luz do dia no porto da Vila Arigó

Nossa reportagem flagrou um grave crime ambiental e um atentado contra a saúde pública que aconteceu no Porto da Vila Arigó, em Santarém. Imagens mostram duas balsas que atracaram no sábado, no porto, através do rebocador Magnífico, cheias de calcário, que foi descarregado sem qualquer aparato de segurança, tanto para os trabalhadores que estavam descarregando quando para as famílias que moram às proximidades do local.
Segundo informações de um morador, a duas balsas começaram a descarregar o calcário, que é um produto prejudicial à saúde humana, pela parte da noite de sábado e o serviço continuou até a tarde de domingo, sendo que nesse dia o vento estava muito forte e o produto se espalhou por vários quilômetros, entrando nas residências das famílias, causando mal estar e prejuízos, pois as casas ficaram completamente sujas com o produto.
Os moradores ficaram revoltados, pois a ventania forte fez com que o calcário invadisse as residências na hora do almoço. Muita gente teve de sair de suas casas para almoçar em restaurantes. Isso sem falar nas crianças e idosas que inalaram esse produto, passaram mal e tiveram de ser levadas para o Pronto Socorro Municipal.
“Isso é um crime contra a saúde humana praticado à luz do dia e nenhuma autoridade esteve aqui para punir essa empresa e as pessoas responsáveis pelo descarregamento desse produto. Cadê a Secretaria de Meio Ambiente que não esteve aqui para impedir esse crime ambiental? Não quero acusar nenhuma autoridade, pois as pessoas que vieram fazer esse serviço, estavam sabendo do crime que praticavam, já que esperaram a noite de sábado e o domingo para descarregar esse produto. Mas a Semma deve entrar em ação e ir atrás dessas pessoas, que causaram um grande prejuízo ao bairro e às famílias, que até agora não conseguiram limpar suas residências e muitas pessoas ainda estão passando mal. Isso é um desrespeito contra o ser humano”, assim se manifestou o morador Paulo Sérgio, que nos forneceu as imagens e vídeos desse crime ambiental praticado em Santarém.
RISCOS À SAÚDE: A fumaça branca carrega o ar com o pó de calcário e prejudica a saúde de quem vive por perto. De acordo com informações de uma médica pneumologista, o pó de calcário pode acarretar doença intersticial, mais conhecida por fibrose pulmonar, e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Ambas são doenças graves e extremamente incapacitantes, ocasionando grande queda na qualidade de vida das pessoas. A inalação dessas partículas também pode levar ao desenvolvimento de câncer de pulmão. Além disso, a simples exposição da população pode piorar muito os quadros de asma e alergia respiratória de maneira geral, levando a exacerbações e favorecendo as infecções pulmonares.
FIQUE POR DENTRO: O calcário é uma rocha sedimentar feita principalmente de carbonato de cálcio, o qual é representado pela fórmula química CaCO3. O calcário corresponde a aproximadamente 10% de todas as rochas sedimentares no planeta. Devido às muitas formas que pode ser produzido, existem vários tipos de calcário. Uma delas é o giz, criado a partir dos esqueletos de pequenas criaturas marinhas. O giz é uma rocha porosa melhor representada pelas conhecidas falésias de Dover. Outro exemplo de calcário produzido bioquimicamente são os recifes de corais criados a partir dos restos de esqueletos de invertebrados. Como erodem facilmente, a maioria dos sistemas de cavernas é encontrada em calcário. As estalactites e estalagmites em cavernas são essencialmente feitas de calcário inorgânico.
O processo de adicionar calcário à água para neutralizá-la é conhecido como “calagem”. Quando acrescentado a lagoas e lagos, tem o efeito de adicionar cálcio e evitar que a água se torne muito ácida. O benefício do calcário nessa situação é restaurar e ajudar a manter a ecologia da água e fazer com que possa existir a vida aquática. Também é um método barato de desacelerar a acidificação. Os cientistas têm usado a calagem para recuperar lagos e córregos mortos após terem sofrido ataques devastadores de chuva ácida. Embora não seja uma solução permanente para o problema de pH elevado, a calagem ajuda a evitar os danos causados pela chuva ácida. O calcário tem ajudado a restaurar lagos nos quais a vida já havia sido extinta pela acidificação.
Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/O Impacto