Bocão Ed. 1094

sábado, maio 21, 2016 0 Comments

Veja as notícias quentes do Bocão desta semana.

BOCÃO 01ABUSO DA SEFA
Alertamos aos empresários que quando o País estiver em crise provocada pelo próprio governo, os órgãos da administração pública responsáveis pela fiscalização, devem suspender a fiscalização de profundidade e de rotina e pontual. A suspensão está prevista no Código Civil, Estado de força maior estendendo para a Constituição Federal e Código Tributário Nacional. O Coordenador está prejudicando a economia da região em plena recessão, tudo para aparecer como a região que mais arrecadou. Com pressão, qualquer um faz a festa.
ABUSO DA SEFA 2
Sempre que possível, os impostos terão caráter pessoal e serão graduados segundo a capacidade econômica do contribuinte, facultado à administração tributária, especialmente para conferir efetividade a esses objetivos, identificar, respeitados os direitos individuais e nos termos da lei, o patrimônio, os rendimentos e as atividades econômicas do contribuinte (Constituição Federal). Nesse sentido, a fiscalização que vem ocorrendo é abuso, visto que o País encontra-se em recessão, com queda de impostos e aumentando o desemprego, não podendo a SEFA em Santarém provocar mais recessão e mais desemprego com o abuso que vem ocorrendo.
ABUSO DA SEFA 3
Outro abuso que vem ocorrendo, é a SEFA promover denúncia de crime contra a ordem tributária quando aplica auto de infração. É um abuso, ilegal esse procedimento, se o imposto está declarado no sistema não existe sonegação, existe inadimplência e se o caixa da empresa não disponibilizar recurso para o pagamento, não existe crime, pois ninguém responde crime tributário se o caixa da empresa não disponibilizar de recurso, ainda mais na situação de recessão que está acontecendo. Temos leis próprias que garantem os direitos dos empresários. Os empresários também podem processar o auditor e atribuir crime funcional. O empresário possui elemento suficiente para atribuir crime tributário ao auditor.
BOCÃO 02SEFA E O CONTRABANDO
A fiscalização de profundidade e rotina pontual deve ser suspensa nesses dias tão atribulados de nossa economia e estender a fiscalização nas mercadorias que entram sem nota fiscal e nos contrabandos que são muitas mercadorias. Tem muita mercadoria que vem de Manaus sem nota fiscal, em balsa, escondida no porão. Uma empresa de distribuição de peças de bicicleta manda mercadoria de Manaus em uma balsa em nome de pessoa física laranja. O coordenador deve intensificar a fiscalização no contrabando que passa por Juruti e Monte Alegre e não nas empresas estabelecidas que estão produzindo e gerando empregos.
SEFA E O CONTRABANDO 2
O coordenador tem que mandar fiscalizar as balsas e seus servidores. A denúncia que chegou é que o coordenador tem que apertar em Juruti e Monte Alegre, comenta-se que lá é um paraíso fiscal do contrabando e a SEFA lá fecha os olhos. É esse tipo de comércio que o coordenador tem que mandar fiscalizar e não as empresas que geram impostos e empregos. Se ele quer fazer um trabalho sério, basta mandar fiscalizar os barcos e balsas que vêm de Manaus.
BOCÃO 03POBRE CIDADE
Santarém é o espelho do abandono. Não temos prefeito e alguns vereadores estão sendo administrados pelo Von, já que estão calados diante do descaso. Ruas cheias de buracos, as burocracias desnecessárias e exigência absurda que gera morosidade na prestação do serviço. Administração de Shrek Von prejudica o andamento da economia. O administrador público deve ter experiência de iniciativa privada. Quem entende de economia é técnico bem sucedido. Moradores de vários bairros pedem ação do tapa-buracos da Prefeitura de Santarém. Existem casos de que está difícil até entrar nas residências, alegam moradores. Tem trecho que é só buraco, ou melhor, não existe mais asfalto. Dado o recado, agora é com é com o Kiko Pimentel.
BOCÃO 04ACABOU A RUA
A Travessa A no bairro do Maracanã foi engolida pelo mato. O descaso do Kiko Pimentel fez com que moradores abandonassem suas casas, já que até cobra foi encontrada no local. O Prefeito Von deveria passar por lá e constatar o que estou falando. Os moradores da finada travessa pedem que a TV Tapajós faça uma visita no local para mostrar o descaso, já que o bairro perdeu uma rua.
BOCÃO 05PERIGO RONDA A ORLA EM SANTARÉM
O título tem tudo para ser de filme de suspense, mas infelizmente põe em cena o risco que correm pessoas que diariamente procuram a Orla para o tradicional passeio ou mesmo fazer Cooper. E tudo porque a mureta que seria feita para proteção de pescadores amadores, de observadores da natureza que passam o tempo com suas famílias e amigos “jogando conversa fora”, simplesmente está ruindo, colocando em risco crianças, idosos e todos quantos procuram a Orla. Teve um pescador artesanal que quase morre afogado, após fisgar um peixe grande e ser puxado para dentro do rio, pois não teve como se segurar na grade de proteção. Vai ver que esqueceram de incluir esta parte da Orla nas obras que estão sendo feitas. Um tremendo lapso.
BOCÃO 06SUCATAS EM ALTA
Pelo menos em Santarém, o mercado de sucatas está em alta, e não apenas para os catadores de latinhas, como também está favorável, pasmem, para os donos de ônibus. Que o transporte coletivo está uma mer…cadoria só, em Santarém, isso todo mundo sabe. Mas querer aumento nas passagens para quem usa as sucatas que alguns teimam em chamar de transporte coletivo, isso já é demais! Com a palavra as autoridades de plantão.
BOCÃO 07MORDOMIAS
Em breve vamos dar o número da placa do carro que todos os dias vai buscar uma servidora municipal que mora na Avenida Marechal Rondon. O motorista, todas as manhãs espera pela boa vontade da “prestigiada” funcionária. Isso é muita mordomia. Em tempo, o carro pertence à Secretaria de Educação Municipal. Será que a prestigiada funcionária pertence ao alto escalão da Secretaria? Vamos investigar.
Por: Emanuel Rocha

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.