PF investiga fraude em empréstimo consignado envolvendo o PT de Juruti

quinta-feira, junho 23, 2016 0 Comments

Delegado Olavo Athayde, da Polícia Federal, esteve em Juruti para investigar


Delegado-Olavo-Pimentel, da Polícia Federal, investiga caso
Delegado-Olavo-Pimentel, da Polícia Federal, investiga caso
Parece que a caixa preta do governo do ex-prefeito de Juruti, Henrique Costa, está aberta mesmo. Após denúncias de nepotismo e malversação de recursos públicos, quando o ex-prefeito Manoel Henrique Costa foi acusado de beneficiar o ex-secretário Jânio Barroso da Silva com salários exorbitantes. Jânio também teria colocado suas irmãs Dora e Silmara Barroso, em cargos de 1º escalão e, com altos salários. A ex-chefe de recursos humanos do governo de Henrique Costa, do PT, Dora Barroso, tentou invadir a Secretaria Municipal de Planejamento, possivelmente em busca de documentos que a comprometem. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Juruti. Também a irmã de Dora Barroso, Silmara Barroso, que foi denunciada, ameaçou uma funcionária do alto escalão da Prefeitura de Juruti, com a seguinte frase: “Vou te mandar pro buraco… você tem filho”. A ameaça também foi registrada na Delegacia de Polícia Civil. A Câmara Municipal decidiu criar uma CPI para apurar essas graves denúncias.
Porém, os escândalos do ex-governo petista no município de Juruti continuam aparecendo. Eis que surge mais outro. Agora, relacionado à fraude em empréstimo consignado a funcionários.
Uma equipe da Polícia Federal, tendo à frente o delegado Olavo Athayde, esteve no município de Juruti por toda a manhã desta quarta-feira, dia 22, a pedido do prefeito Marco Aurélio Dolzane, para apurar denúncia sobre falsificação de documentos para aquisição de empréstimos consignados junto as agências bancárias, sem autorização da Prefeitura, A fraude envolve vários funcionários efetivos da Prefeitura.
Ao tomar conhecimento da situação, o prefeito Marquinho acionou a Polícia Federal para que fosse feita abertura de inquérito para seja apurada esse crime de falsificação.
O que chama atenção, segundo informações colhidas por nossa reportagem, é que o esquema tem como um dos acusados o funcionário Izaías Morais Cativo, irmão do atual vice-prefeito Jonas Morais. O mais grave de tudo, é que todos os funcionários envolvidos na fraude são ligados ao PT.
COMO FUNCIONA O ESQUEMA: Segundo informações da Polícia Federal, os funcionários acusados falsificavam o contra cheque, aumentando a margem salarial para conseguir empréstimos, escaneando as assinaturas de pessoas responsáveis e que não estavam sabendo de nada. Só que as agências bancárias desconfiaram e alertaram a Prefeitura. De posse das informações, o prefeito Marco Aurélio acionou a Polícia Federal para a denúncia fosse investigada.
A equipe da PF esteve no Município e se deslocou até a Prefeitura, para que de posse dos endereços dos acusados de fraude, comece as investigações. O caso é sério e envolve a administração do ex-prefeito Henrique Costa.
O que podemos verificar, é que novos escândalos referente ao ex-governo petista em Juruti ainda irão surgir.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.