Atraso da orla do Maracanã revolta moradores e ambulantes

terça-feira, outubro 04, 2016 0 Comments

Quem visita a praia constata apenas a colocação de aterro, lixo e entulho no local



lixo-e-entulhos-na-orla-do-balneario
Lixo e entulhos na orla do balneário
Como se não bastasse a crise que o País atravessa ainda existe o problema do atraso nas obras na Orla na Praia do Maracanã, uma das mais populares de Santarém, que está deixando ambulantes e freqüentadores da Praia de cabeça quente e com os nervos à flor da pele. O que poderia soar como um jargão filosófico popular, na verdade é uma triste e chocante realidade.
FATOS– O atraso na conclusão de uma obra do Governo Federal, administrada pela Prefeitura de Santarém, na Praia do Maracanã, gera revolta em moradores e proprietários de barracas. Por conta de problemas, como a falta de um espaço adequado para estacionamento de veículos e uma passarela para que os banhistas desfrutem das belezas do rio Tapajós. A população revoltada quer saber onde e como foi aplicado o dinheiro enviado pelo Ministério do Turismo (MTur), para a conclusão da obra no Maracanã.
VERBAS SUMIRAM– Um levantamento feito no Portal da Transparência do Governo Federal revela que no dia 12 de maio de 2016, o Ministério do Turismo liberou R$ 87.750,00 mil, de um total de R$ 4.292.500,00, do convênio firmado com a Prefeitura de Santarém, para a construção da orla da Grande Área do Maracanã.
De acordo com o Portal da Transparência, a obra está orçada em R$ 308.792,77 mil. Deste montante, segundo o Portal da Transparência, o repasse da União equivale a R$ 292.500,00 mil, com contrapartida de R$ 16.292,77 mil, da Prefeitura de Santarém.
Porém, quem visita o Maracanã constata apenas a colocação de aterro, muito lixo e entulho no local.
BALNEÁRIO – A Praia do Maracanã é um local de águas mornas e areias brancas. É o balneário mais próximo de Santarém, localizado a cerca de 10 quilômetros do centro comercial. Encontra-se numa área de pesca artesanal, mas o local é cercado de barracas, restaurantes e bares.
Esta praia está praticamente dentro da cidade, sendo muito movimentada nos fins de semana. Existe uma linha de ônibus que circula por este balneário diariamente, mas o turista também pode se utilizar de taxi, acertando com o motorista corrida de ida e volta para cidade. Porém, devido à falta de atenção por parte do poder público, os moradores cobram melhorias no local.
Resta a Prefeitura de Santarém elucidar esse caso e responder quando será concluída ou pelo menos amenizada a dor de cabeça dos ambulantes. A construção da orla da Grande Área do Maracanã. Quem sabe antes da chegada do messias…vamos esperar.
NOTA DA PREFEITURA: O Núcleo de Gerenciamento de Obras Especiais (NGO) informa que, não se trata de uma orla, mas um serviço de urbanização, destinado ao estacionamento de veículos e um abrigo para passageiros de coletivos. As obras não estão paradas, e após a sua conclusão, será um fator de geração de trabalho e renda aos barraqueiros e ambulantes. O empreendimento vai permitir que haja frequência de banhistas não apenas durante o verão, mas durante todo o ano.
Fonte: RG 15/O Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.