Pará mostra diferenciais do turismo e gastronomia da “Obra-Prima da Amazônia” em Sampa

quarta-feira, agosto 30, 2017 0 Comments

Diante deste cenário favorável junto ao público consumidor, a FITA em São Paulo contará com a participação de chefs paulistanos que montarão, em parceria com chefs paraenses, menus especiais para o período, com produtos típicos do Pará. Nos dias 29 e 30 de agosto, a chef Mara Salles recebe no Tordesilhas o chef Saulo Simões, que juntos prepararão o menu com Mojica de Aviú, Lasca de Mapará Grelhado e Vinagrete da Floresta, Bolinho de Piracuí, Geleia de Cupuaçu e Pimenta, de entrada; Feijão de corda em vagem assado na brasa e leite de castanhas, arroz de tacacá, Piracaia e tubérculos, como prato principal e Frutas locais e Doce de Tapajós de sobremesa, por R$ 170.
Gastronomia do Pará, a famosa maniçoba (Foto – Fernando Sette)
Já nos dias 30 e 31 de agosto, é a vez do chef Elton Junior receber no Dalva e Dito a chef de Belém, Daniela Martins para executarem o menu que terá como entrada Pirarucu salgado com salada de feijão manteiguinha de Santarém; o prato principal será Filhote temperado com tucupi preto em crosta de farinha d’agua com purê rústico de macaxeira e redução de tucupi amarelo e porco com taperebá e de sobremesa Castanhada com calda de jambu, por R$ 189. Ou R$ 289 com harmonização.
Entre 31 de agosto a 2 de setembro, o chef Meia Noite, irá cozinhar com o chef Ofir Oliveira, no restaurante Capim Santo. O menu terá Tacacá, Croquete de pupunha com pesto de jambu e Patola de caranguejo de entrada; Pato no tucupi de prato principal e sonho de tapioca com recheio de cupuaçu e Sorbet de queijo do Marajó de sobremesa. O menu sai por R$ 180. Também, entre os dias 28 e 2 de setembro, dois restaurantes do Mercado de Pinheiros vão servir alguns pratos especiais com produtos típicos do Pará, caso da pizzaria Napoli Centrale Pizza e a Comedoria Gonzales.
O chef Saulo Simões mora em Santarém, no oeste paraense, cidade praiana banhada pelas águas de dois pujantes rios da região: o Amazonas e o Tapajós. Rios que não misturam suas águas mas, disciplinados, e inspiram criações culinárias regionais, que Simões vai apresentar em São Paulo.
“A gente vai fazer uma piracaia”, palavra indígena que significa peixe frito ou peixe queimado¨(pirá+caia), que Saulo redefine como “um ato de assar o peixe, à beira do rio”, e diz que vai “tentar levar essa essência para a mesa dos paulistas para eles terem a sensação de estar à beira de um rio no Pará, comendo um peixe assado”, ressalta.
Mas, não para na piracaia o que vai na bagagem gastronômica do chef santareno, que promete levar algumas entradas, “surpresas de textura diferentes de outros peixes da região a exemplo do mapará, servido com ervas, essências da floresta, pimenta, farinha e a transformação do famoso tacacá num suculento risoto, e as sobremesas, geleias de frutas da Amazônia”, promete.
A segunda etapa do evento, no dia 31 de agosto, a partir das 18h45, terá rodada de negócios, a palestra show “Porque vender o Pará: A Obra-Prima da Amazônia”, com o consultor Marcos Zanqueta, em encontro comercial com cerca de 100 operadores e agentes de viagens do mercado turístico nacional. O objetivo é motivar estes grandes mercados emissores a consumir o Destino Pará e incrementar o fluxo de turistas no Estado. A noite fecha com a abertura do Festival Gastronômico e jantar temático, que acontecerá no restaurante Capim Santo.
A última etapa do evento acontecerá nos dias 1 e 2 de setembro, no Mercado de Pinheiros, com rodadas de bate papo com chefs e produtores locais falando sobre a importância da gastronomia paraense, suas origens e curiosidades, além de empresas apresentando, vendendo e degustação de produtos típicos, como a distribuidora Combu – Produtos da Amazônia e a Empório Poitara. Abaixo, a programação completa para os dois dias:
01 de setembro (Sexta Feira):
10h30: Abertura do evento com participação do secretário de Estado de Turismo do Pará, Adenauer Góes.
11h: Aula-palestra com degustação. 
Palestrantes: Roberto Smeraldi e Saulo Simões. Tema: As surpresas da diversidade.
14h: Aula-palestra com degustação. Palestrante: Ricardo Maranhão, da Academia Brasileira de Gastronomia. Tema: A Culinária Paraense, a Mais Antiga do Brasil.
16h: Aula-palestra com degustação. Palestrantes: Chef Ofir e Lúcia Torres. Tema: Sabor Selvagem da Amazônia.
02 de setembro (Sábado):
11h: Aula-palestra com degustação. Palestrante: Daniela Martins. Tema: Mandioca, da raiz a folha.
14h: Aula-palestra com degustação. Palestrante: Professor Ricardo Frugoli. 
Tema: Almoço do Círio de Nazaré – O Banquete Amazônico.
16h: Aula-palestra com degustação. 
Palestrantes: Mara Salles e Paulo Machado.
 Tema: Como os estrangeiros veem a culinária Amazônica.
Fotos: Fernando Sette e Ascom Setur/Divulgação
Por: Israel Pegado

Fonte: RG 15/O Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.