Denúncia – Cortes de energia em Itaituba sob suspeita de fraude

sexta-feira, setembro 01, 2017 0 Comments

O vereador Peninha (PMDB) apresentou Projeto de Lei na Câmara Municipal de Itaituba que proíbe aos fins de semana e feriados o corte do fornecimento de luz aos usuários da Rede Celpa – Equador. O edil alegou que seu Projeto vem atender o anseio da população de Itaituba, que normalmente aos fins de semana e feriados passa constrangimento por parte da  concessionária de energia elétrica. Peninha lembra que os funcionários da terceirizada da Rede Celpa Equador deixam para cortar a luz sempre nas sextas-feiras à tarde, quando não dá tempo para o usuário pagar para religar e na véspera dos feriados.
O Projeto de Lei proíbe que a luz seja cortada a partir das 12 horas de sexta-feira e às 12 horas do dia véspera do feriado. Isto daria tranquilidade ao consumidor e no caso de a energia ser cortada pela manhã de sexta-feira daria tempo para o usuário ainda pagar para religar.
Peninha lembrou que em vários Estados Brasileiros já existe Lei Estadual e em vários municípios. Em Itaituba também essa lei seria aplicável para evitar constrangimento dos usuários da Rede Celpa Equador com esse corte de luz aos fins de semana e feriados.
Vale destacar, que nossa reportagem recebeu várias denúncias de moradores, que falaram que essa ação de corte de energia na sexta-feira à tarde está sob suspeita de fraude, ou seja, é uma forma de alguns funcionários da empresa exigirem suposta “propina” para que a luz não seja cortada. Nós tentamos contato com a assessoria da empresa Rede Celpa Equador, mas não tivemos êxito, mas o espaço está aberto para se pronunciarem sobre essa denúncia.
PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA: Peninha também apresentou Projeto de Lei na Câmara Municipal de Itaituba solicitando da Prefeitura a privatização dos sistemas de abastecimento de água de várias comunidades, como dos Distritos Municipais de Miritituba, Campo Verde, Moraes Almeida e dos residenciais Piracanã, Viva Itaituba e Wirland Freire.
O edil argumenta, que hoje as comunidades são atendidas com sistemas mantidos pelo Município. Deu como exemplo as despesas da Prefeitura com energia elétrica em Miritituba, em torno de R$ 16.000,00 e Residencial Wirland Freire em torno de R$ 7.000,00, só para o funcionamento das bombas.
O Vereador lembrou, que quando quebra uma bomba o Município tem que consertar ou comprar outra. Quando ocorre um problema no poço, o Município tem que perfurar outro poço e assim por diante. “Esta Casa tem sido a porta de entrada das reclamações dos moradores quando ocorre algum problema de falta de água nestas comunidades”, declarou o Vereador.
Também a privatização atingiria as comunidades de Barreiras, São Luiz do Tapajós, Km 22, Km 28, Crepurizinho e Crepurizão.
“O Município tem que cuidar da saúde, educação e infraestrutura. Fornecer água gratuitamente para a população não é responsabilidade do Município. A Cosanpa, empresa que possui a concessão para explorar o fornecimento de água em Itaituba, não quer assumir estes sistemas, imagine o Município”, frisou Peninha. A Cosanpa, afirmou Peninha, não tem interesse de assumir o fornecimento de água em Itaituba. O próprio órgão, ressaltou Peninha, já informou que sua responsabilidade com o abastecimento de água é somente com a área beneficiada com o projeto. Vai atender apenas em torno de 20% da população da cidade.
“Então, temos de encontrar alternativa para o problema. A alternativa hoje para atendermos moradores destas comunidades é PRIVATIZAR. Por isso estamos apresentando este Projeto de Lei dando poderes para o Município conceder às empresas explorarem o fornecimento de água nos residenciais e nas comunidades do Município”, declarou.

Fonte: RG 15/O Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.