Animais silvestres são maltratados nas ruas de Santarém

sábado, fevereiro 27, 2016 0 Comments

Macaco da espécie guariba passou quase uma hora preso em fios de média tensão


Macaco da espécie guariba
Macaco da espécie guariba
Encontrar um animal silvestre perdido nos centros urbanos é uma realidade cada vez mais recorrente. Na Região Metropolitana de Santarém (RMS), localizada no coração da Floresta Amazônica, o número de animais silvestres desalojados de seu habitat natural, e que conseqüentemente têm sido vistos em meio às ruas e rodovias, e até nas casas, é mais alto do que se imagina.
O problema, segundo os especialistas, é devido ao crescimento desordenado das cidades, às áreas de preservação ambiental insuficientes e à falta de corredores ecológicos, por onde os animais possam se locomover.
Entre os problemas, na manhã de sexta-feira, 19, um macaco da espécie guariba, passou quase uma hora preso em fios de média tensão, em um trecho localizado às margens da rodovia federal BR-163, no bairro Matinha. Devido a descarga elétrica, o animal não resistiu e morreu durante atendimento no Jardim Zoológico de Santarém (ZooFit).
Segundo o veterinário do ZooFit, Jairo Moura, o animal, do sexo feminino, pesou 3,5kg, recebeu medicações, ficou em observação e, como chegou ao zoológico em estado grave, não resistiu e morreu. “Ela teve um choque muito grande, muitas queimaduras pelo corpo, nas patas. Oferecemos comida, ela não quis e esperamos uma reação do nosso tratamento. Esse é ainda um diagnóstico reservado. Provavelmente ela tenha apenas trinta e cinco por cento de chance de vida”, afirmou.
De acordo com Moura, o alto índice de desmatamento e as queimadas continuam sendo a grande ameaça aos animais silvestres na região. No caso do macaco, o veterinário disse que tudo isso se deve a ação humana. “A maioria das florestas passam por queimadas ou invasões e esses animais vão perdendo seus ambientes. Não que o animal está invadindo nossas casas ou que a gente esteja invadindo a casa deles. Com o aumento da globalização se tem um número maior de animais em residências, acontecendo fatos semelhantes a este, com choque em fiações elétricas”, comentou.
Devido ao inicio do período chuvoso e a proliferação de invasões na área urbana de Santarém, o veterinário informou que cresceu o número de animais silvestres capturados na zona urbana da cidade. Entre as espécies estão: jacarés, jabutis, sucuris, jibóias, jaguatiricas e peixes-bois.
No caso das cobras e jacarés, as espécies são encontradas principalmente as proximidades dos igarapés. Os bairros Mapiri, Floresta e Grande Área da Nova República são considerados os de maiores ocorrências. A captura e resgate desses animais está sendo feita pela equipe do Zoológico de Santarém, além do Corpo de Bombeiros e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.