A gripe e a saudação nas Igrejas

Com todo respeito ao ritual da saudação de paz nas missas, gostaria de alertar que este gesto pode significar a disseminação do vírus de gripes normais ou até do H1N1 com uma devastação muito grande na saúde do povo, quanto mais se sabendo que a gripe desse vírus já matou uma criança na cidade. São Paulo já aboliu a saudação, até porque apertar a mão do vizinho na Igreja não representa sinal de fé e muito menos de perdão. Seria bom que o Bispo orientasse a extinção do tal aperto de mão.