Descaso – Falta remédios e enfermeiros no bairro do Laguinho

terça-feira, maio 24, 2016 0 Comments

Denúncia foi feita pelo presidente da Ambal, Jurandir Azevedo


Jurandir Azevedo, presidente da Ambal
Jurandir Azevedo, presidente da Ambal
O recém eleito presidente da Associação dos Moradores do Bairro do Laguinho (Ambal), Jurandir Azevedo, esteve em visita à redação do jornal O Impacto, enumerando as carências que ainda existem no bairro.
Jurandir Azevedo criticou a maneira como o bairro está sendo visto pelo poder público. “Para se ter uma idéia do descaso, faltam remédios no Posto de Saúde do bairro e material humano, para atender quem procura a Unidade de Saúde”, citou o líder comunitário.
Outro problema diz respeito à segurança do bairro, o que segundo o líder comunitário está sendo sanado. “Melhorou um pouco, principalmente em uma área crítica do bairro, que é o Bosque da Vera Paz. Com apoio da imprensa, a Polícia sempre está visitando o local. Isso inibiu um pouco a ação dos marginais”, citou Jurandir. ”Em relação ao tráfico de drogas, o problema ainda persiste, principalmente na área do Bosque, mesmo assim diminuiu a incidência de traficantes e drogados”, falou.
Jurandir Azevedo alertou para o fato de que a limpeza pública está deixando a desejar nas ruas do bairro. “O bairro do Laguinho encontra-se sujo, sem limpeza pública eficiente, tem muito lixo, fato que preocupa. Temos que nos preparar para a festa de nosso padroeiro, Santo Antônio, que começa no dia 4 de junho e vai até o dia 13, e precisamos além da limpeza no bairro, de maior segurança policial”, alertou.
REVITALIZAÇÃO DO BOSQUE: Dentro do Plano de Ação proposto pela nova diretoria da Associação dos Moradores do Bairro do Laguinho (Ambal), entre outras, encontra-se a revitalização do Bosque Vera Paz, que ocorrerá, a partir da plantação de mudas de árvores e plantas ornamentais. “Para essa ação, vamos buscar parceiros junto a Emater, escolas da comunidade e pessoas interessadas para fazer um mutirão em prol da arborização do Bosque Vera Paz”, declarou Jurandir Azevedo, líder comunitário do bairro do Laguinho.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.