Após denúncia, Câmara abre CPI e aciona MP para investigar ex-prefeito de Juruti

sexta-feira, junho 17, 2016 0 Comments

Luiz Braga (PMDB), líder do governo, entrou com pedido de CPI para investigar Henrique Costa, do PT


Luiz Braga pede que CPI investigue Henrique Costa..
Luiz Braga pede que CPI investigue Henrique Costa..
O vereador Luiz Braga (PMDB), líder do governo de Juruti na Câmara Municipal, de posse da denúncia que foi veiculada na edição passada do Jornal “O Impacto”, sobre improbidade na administração do ex-prefeito Henrique Costa (PT), entrou com um pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar os desmandos na administração petista daquele Município.
O presidente da Câmara Municipal de Juruti, vereador Elivan da Silva Rocha (PPS), acatou o pedido e vai colocar em votação na próxima semana, bem como acionou o Ministério Público Estadual (MPE) para apurar essas graves denúncias.
Após ser denunciada, a ex-chefe de recursos humanos do governo de Henrique Costa, do PT, Dora Barroso, tentou invadir a Secretaria Municipal de Planejamento, possivelmente em busca de documentos que a comprometem. Devido a gravidade da situação, foi registrado um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Polícia de Juruti contra Dora Barroso.
O Boletim de Ocorrência de número 00103/2016.000636-0, registrado em 09/06/2016 mostra que o guarda municipal Carlos Alberto Printes Pinto relatou que no dia 08/06/2016, estava em seu local de serviço, na Secretaria de Planejamento, onde por volta de 20h30, uma mulher conhecida como “Dora” chegou ao local querendo entrar no prédio. O guarda contou que recebeu ordens de seus superiores, que depois do expediente não poderia entrar ninguém no prédio e, que “Dora” insistiu em entrar, mas que foi impedida. O guarda acrescentou que “Dora” foi grosseira, e que se dirigiu a ele com as seguintes palavras: “Não tem ninguém que me impeça de entrar, pois eu sou funcionária há 20 anos”. O guarda informou que acionou seu superior Everaldo Luis dos Santos Silva, que presenciou o fato e, que a Polícia Militar foi acionada e, que foi até o local.
Também a irmã de Dora Barroso, Silmara Barroso, que foi denunciada na matéria, ameaçou uma funcionária do alto escalão da Prefeitura de Juruti, com a seguinte frase: “Vou te mandar pro buraco… você tem filho”. A ameaça também foi registrada na Delegacia de Polícia Civil.
ENTENDA O CASO: Em matéria veiculada na edição de nº 1097, datada do dia 10 de junho deste ano, o ex-prefeito de Juruti, Manoel Henrique Costa foi acusado de beneficiar Jânio Barroso da Silva com salários exorbitantes. Jânio também teria colocado suas irmãs Dora e Silmara Barroso, em cargos de 1º escalão e, com altos salários.
Veja a reportagem na íntegra:
Quem pensa que os escândalos envolvendo o governo petista, como Petrolão, Lava Jato, compra da Refinaria de Pasadena nos Estados Unidos e outros, ficam restritos à Brasília e nas capitais, se engana. Em muitos municípios governados pelo PT também estão surgindo escândalos.
No município de Juruti, no oeste do Pará, no governo do ex-prefeito Henrique Costa (PT), no período de 2005 a 2012, vários escândalos vieram à tona.  Uma investigação feita pela reportagem do Jornal “O Impacto” revela que várias fraudes aconteceram na época da gestão de Henrique Costa, em Juruti.
Uma folha de pagamento do governo petista em Juruti mostra que além de nepotismo, também houve irregularidades em pagamentos “superfaturados” de alguns servidores nomeados por Henrique Costa. Na época, foi aprovada na Câmara uma Lei onde constava que o salário de secretário (DAS-1), tesoureiro (DAS-1) e assessor jurídico (DAS-1) não poderia ultrapassar R$ 3 mil.
Mas o que verificamos, conforme folha de pagamento da Prefeitura, são salários exorbitantes. Como exemplo, podemos citar o salário do titular da Secretaria de Administração naquele governo, Jânio André Barroso da Silva, referente ao mês de maio de 2012, no valor de R$ mais de R$ 20 mil. Pelo que percebemos, o salário era superfaturado.
Além desse absurdo, podemos notar que nessa época havia casos de nepotismo, pois o referido secretário Jânio colocou, com aval do prefeito Henrique Costa, sua irmã Dora Barroso da Silva, como Chefe de Recursos Humanos, com salário que chegava até R$ 9 mil. Também outra irmã do Secretário de Administração, de nome Silmara Barroso da Silva, constava como funcionária da Prefeitura de Juruti , só que não trabalhava (funcionária fantasma) com salário acima de R$ 7 mil.
Como você podem verificar, vários escândalos estão sendo descobertos, mesmo após Henrique Costa ter deixado a Prefeitura de Juruti. O Ministério Público, a par dessas denúncias, deve entrar em ação e apurar essas irregularidades que aconteceram no governo petista em Juruti.
Essas denúncias estão sendo apuradas pela Justiça, bem como outros fatos referente a administração do PT em Juruti estão sendo revelados e deverão ser mostrados por nossa reportagem,à população.
Por: Manoel Cardoso
Fonte: RG 15/O Impacto 

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.