Vereadores agradecem a sociedade santarena pela parceria em 2016

quinta-feira, dezembro 15, 2016 0 Comments

Vereadores agradecem a sociedade santarena pela parceria em 2016  

Na sessão ordinária da quarta-feira, 14/12, em que se aproxima o fim das atividades plenárias de 2016, os vereadores santarenos aproveitaram o espaço da tribuna para fazer agradecimentos.
Na sessão desta quarta-feira, 14/12, todos os vereadores manifestaram agradecimento mútuos pelo trabalho realizado em parceria, especialmente entre Câmara e sociedade civil. Mas também, na oportunidade não deram de destacar suas preocupações com o momento atual de enfrentamento das crises política e econômica que o Brasil se depara.
Ivete Bastos (PT) Ela agradeceu ao seu partido pelo apoio que teve enquanto vereadora, aos movimentos sociais, a sua equipe de gabinete, aos pares da casa de Leis, aos colaboradores da Câmara, que segundo ela o acolheram de forma carinhosa. Disse que a sua alma, sua vida e seu sangue latejam pelos movimentos sociais, onde ela vai continuar atuando.
A vereadora concluiu sua fala, referindo-se ao respeito que devem ter pelos Conselhos tutelares, com relação à proposta orçamentária de 2017, de onde segundo ela, foram retirados valores em relação ao ano passado, com redução do valor em 170 mil reais.
Rogélio Cebuliski (PSB)Também agradeceu aos seus pares, funcionários da casa e a população santarena, que o credenciou a voltar à Câmara como vereador. Lembrou dos seus pares que não estão mais retornando a Casa, pois espera que em breve estejam de volta e que segundo ele muito contribuíram e tem mais ainda a contribuir.
Cebuliski destacou também, a importância da discussão dos vereadores em projetos relevantes, como é o caso da proposta orçamentária, “onde a gente aloca recursos em favor dos interesses da população santarena”. Disse que na proposta orçamentária, está sugerindo alterações nos recursos financeiros destinados aos conselhos, tanto de transporte, tutelares, etc. Relatou que esses conselhos perderam verbas na proposta orçamentária, mas que ele acredita poder ser corrigido.
Maurício Corrêa (PTB)Disse que estava agradecendo principalmente pela aprendizagem junto aos seus pares, durante os 12 anos que atuou como parlamentar. O vereador disse entender que atuou da melhor maneira possível, trazendo como instrumento de melhoria para a população santarena, projetos éticos e coerentes. Enfatiza que sempre se portou de forma correta no Legislativo santareno, visando sempre o que há de melhor à coletividade.
Mauricio admite que em algum momento, pode ter deixado a desejar, porque segundo ele, não é possível fazer tudo o que a sociedade almeja. Disse que acima de tudo, o vereador tem que ter a maturidade e por entender a leitura das urnas nas ultimas eleições, disse que apesar de ser um ciclo que se fecha sai de cabeça erguida, “eu não faço política por sobrevivência, mas sim por ideal e assim deixamos uma história, uma marca de trabalho, mais do que nunca honesto. “Agradeço a toda a sociedade santarena, pelo carinho que sempre tiveram comigo”, destacou Mauricio Corrêa.
Instado a falar de uma próxima candidatura daqui a quatro anos, ele assim se referiu, – “temos que dizer um até breve, o futuro só a Deus pertence”.
Nicolau do Povo (PSDC)A exemplo dos demais pares, o vereador limitou-se a fazer agradecimentos, pelos quatro anos em que atuou no parlamento. Disse que sai da Câmara, com o dever cumprido e que sempre procurou honrar os votos que lhes foram dados na eleição, que lhe conferiu o mandato. Enfatiza que enquanto vereador cumpriu com a sua missão, entende que entrou de cabeça erguida e está saindo da mesma forma. Terminou sua fala dizendo que é grato a população santarena que lhe honrou com o mandato, a quem procurou servir da melhor maneira possível.
Dayan Serique (PPS) Não poupou agradecimentos e fez um apanhado geral da sua atuação como vereador nesse período que está sendo encerrado. Destacou o empenho de todos os seus pares, dizendo que do Oeste do Pará, é a Câmara que mais reúne durante a semana e ainda tem as reuniões das comissões. Entende que a produção legislativa é grande, enfatizando que isso se deve também à maioria dos vereadores que com nível superior contribuem com a qualidade dos discursos e dos debates. Disse que em sua atividade legislativa, nunca abriu mão dos direitos à saúde, educação e segurança, que entende serem básicos para o bem estar da população santarena, o que considera também, como o tripé, para o desenvolvimento de qualquer região.
Disse estar preocupado com a redução na Lei orçamentária, para a área da saúde. Ele entende que educação e saúde têm que ter investimentos sempre superiores. Ele acredita que após os debates é possível sanear essa deficiência, garantindo também mais recursos para os conselhos municipais, que considera a voz da população.
Um trabalho seu, que Dayan entende como importante, foi a doação de medula óssea e sangue, inserido em lei, que garante a isenção do doador em taxas de inscrições em concursos públicos realizados pelo município.
Ronan Liberal Júnior (PMDB) – agradeceu pelo trabalho de todos os vereadores e vereadoras de Santarém. Segundo ele, foi uma legislatura em que a representação do município no parlamento teve o aumento de sete vereadores, que na opinião dele demonstraram dedicação ao cargo e compromisso com a sociedade santarena. “Eu me sinto honrado, nesse contexto, de representar milhares de eleitores que confiaram no meu trabalho e de meus pares, com a certeza de que cada um dos vereadores foi motivado pelo espírito e interesse público”.
Ronan afirmou que todos os vereadores de Santarém, especialmente na atual legislatura,  procuraram desempenhar seu papel com honradez, compromisso e acima de tudo com muito amor por Santarém. “Por tudo isso, desejamos a todos um feliz natal e um ano de 2017 com muito sucesso e que possamos fazer o que a sociedade espera de nós. Que sejamos realmente instrumentos de transformação da sociedade em prol do progresso do município de Santarém”.
Henderson Pinto (DEM) – agradeceu e reconheceu a importância e o trabalho dos vereadores, dos colaboradores da Câmara e da imprensa pela parceria, cumplicidade pela forma leal, muitas vezes discutindo ideias e propostas, tentando fazer o melhor pela população. Henderson destacou os vereadores reeleitos e aqueles que não conseguiram a reeleição, mas os agradecimentos foram únicos pela importância que todos têm pela contribuição com o desenvolvimento do município de Santarém. Ronan ressaltou que ser vereador na atualidade em Santarém é um grande desafio, mas as pessoas só percebem quando conseguem se eleger e chegar à Câmara, principalmente quando se deparam com o olhar diferente das pessoas sobre alguém que se torna político. “Finalmente, eu desejo aos vereadores e aos santarenos um Natal abençoado, fundamentado numa reflexão voltada à reconstrução das famílias ao optar por uma cultura de paz e, que o ano de 2017, seja de superação dos desafios que estão postos e realizações infinitas a todos”.
Erasmo Maia (DEM) – agradeceu a todos pelos quatro mandatos que a população de Santarém o delegou para lhes representar, embora com breves interrupções por assumir alguns cargos na gestão municipal. Ressaltou que o trabalho dele sempre esteve conectado com os interesses da sociedade, acompanhando e fiscalizando o governo municipal, além de procurar atender da melhor forma possível a população de forma que se sinta realmente representada. “Eu acredito que nos quatro mandatos que estivemos representando essa população fizemos o melhor que podemos e isso nós dá alegria e satisfação de sair da Câmara de cabeça erguida e com o sentimento do dever cumprido”. Erasmo disse que realmente a vida reserva desafios as pessoas, pois ele jamais imaginou um dia em ser vereador, mas teve a felicidade de participar de uma campanha vitoriosa até chegar esse momento em que encerra o quarto mandato. “Tenho certeza que fiz o melhor que pode para servir a população e é isso que me dá grande satisfação”.
Marcela Tolentino (SD) – A parlamentar agradeceu aos pares, à população e aos familiares pelos mandatos que exerceu. “Valeram a pena esses três mandatos. Tive muito aprendizado. Mas vou continuar lutando por políticas públicas no município, principalmente na saúde e na educação”. Após as congratulações, Marcela, que é enfermeira, externou a sua preocupação quanto à Lei Orçamentária Anual (LOA) no que diz respeito ao orçamento para a área da saúde. “Não pode o orçamento cair quatro milhões [de reais]. Há um aumento na atenção básica [de saúde], mas não se pode reduzir o da alta complexidade”, alerta.
Luiz Alberto (PSDC) – Integrante de um grupo político que defende a alternância de nomes na Câmara, o 2º secretário da Mesa Diretora nesta legislatura expressou a sua gratidão. “Fico feliz em poder concluir meu terceiro mandato, e de ter participado ativamente do mandato do vereador Gerlande de Castro”. O peessedecista esclareceu que continuará na Casa como assessor parlamentar de André do Raio-X, que foi o escolhido do grupo dele no pleito de 2016. “Vou trabalhar forte para alicerçar esse mandato”.
Líder do Governo, o vereador enfatizou ainda os serviços prestados à população pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTRAS) nesses últimos quase quatro anos, ao enumerar os feitos da pasta como a implantação de quatro Centros de Referência de Assistência Social (CREA’s), além da reforma dos outros já existentes.
Sobre a LOA, o parlamentar ressaltou que a matéria exige cautela da Casa. “Para que possamos analisar bem o orçamento que estará disponível, com cuidado e responsabilidade”.
Silvio Amorim (PSL) – O vereador foi sucinto na tribuna, onde aproveitou para agradecer aos pares, enfatizando especialmente aos que não foram reeleitos para a próxima legislatura. Amorim se disse agradecido “a Deus e a cada cidadão”, que votou nele. “Vou procurar honrar cada voto recebido em relação a todas as ações que a gente possa fazer”.
Gerlande Castro (PSDB) – Agradeceu aos eleitores que lhe deram a oportunidade de exercer dois mandatos, e ressaltou que continuará o trabalho comunitário. “Vamos continuar trabalhando, e na próxima [eleição] se Deus permitir, vamos lutar para retornar a esta Casa, ou eleger outra pessoa do nosso grupo”, afirma.
O tucano enfatizou que “hoje nós temos uma Câmara com pessoas muito boas, responsáveis, que respeitam o dinheiro do povo, os princípios”.
Ana Elvira (PT) – A petista, que assim como todos do seu grupo partidário, não conseguiu a reeleição, agradeceu aos pares e à população pelo mandato que cumpre até o fim do ano. Ela aproveitou ainda para tecer críticas à proposta da LOA enviada à Câmara. De acordo com Ana Elvira “parece que essa lei foi feita de forma muito rápida, nas coxas. Cada hora vem uma versão nova com mudanças, adaptações”. A parlamentar apontou problemas especialmente no orçamento destinado à política pública voltada para o social. “Observei principalmente na minha área de assistência social, e reparei diminuições drásticas”, alerta.
Emir Aguiar (PTN) – O mais experiente entre os vereadores da 17ª Legislatura, Aguiar falou emocionado na tribuna sobre o desempenho de alguns pares, que segundo ele, deixarão saudade pelo trabalho que desempenham, e agradeceu a Deus e à população pela sua reeleição. Quanto à LOA, o parlamentar ressaltou que “são vários pontos que deverão ser observados na saúde, educação, desporto, cultura, então a gente precisa votar com bastante conhecimento de causa”.
Reginaldo Campos (PSC) – Assim como os demais vereadores, o presidente da Casa estendeu agradecimentos a Deus e ao povo de Santarém pelo mandato que está sendo concluído, além de agradecer aos seus pares que o conduziram à gestão da Câmara.
ASCOM-CMS

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.