O TEMOR DO CRIME ORGANIZADO NO ESTADO PARALELO

sexta-feira, outubro 20, 2017 0 Comments

Por: José Olivar
A menos de um ano para as eleições que escolherão o presidente da República, Governadores, Senadores e Deputados, o Governo Federal esboça preocupação com a influência do crime organizado no processo eleitoral e com a possível infiltração de políticos ligados a esses grupos nos Poderes Executivo e Legislativo. A possibilidade de que criminosos possam ter participação nas esferas de decisão nacional e local levou integrantes do Governo Federal e do Judiciário a se reunirem em busca de soluções para barrar essa articulação.O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, se encontraram para discutir o assunto. É bom mesmo se precaverem, pois a bandidagem que vê mau exemplo no comportamento de certos políticos vai querer comer uma fatia do bolo. Aí, se não houver uma política de restrição à certas candidaturas ou patrocinadores de candidatos, o Brasil poderá se tornar uma Colômbia do tempo do Pablo Escobar (o maior traficante da história), ou um México, aonde o ‘El Chapo’, comandou políticos e militares na sua trajetória de bandido das drogas.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.