Descaso – Obras de creches foram abandonadas por Von

sexta-feira, setembro 09, 2016 0 Comments

Canteiro de obras da Creche do bairro do Santana serve de abrigo para vagabundos


creches
Canteiro de obras da creche do bairro Santana serve de abrigo para vagabundos
Em Janeiro de 2015, a prefeitura de Santarém divulgou para população que o Município iria construir 21 creches. De lá para cá, pouco se viu em termos de obras. A unidade tida como prioridade da gestão de Von, era a construção da creche do bairro do Santana.
A obra situada na Rua Planalto iniciou com todas as pompas, e os moradores acreditaram que finalmente a demanda antiga seria atendida. Hoje, infelizmente, quem passa pelo local se depara com uma triste realidade. O projeto orçado em mais de um milhão de reais, está completamente abanado e entregue às traças. Com a grande parte da estrutura física concluída, a unidade que deveria abrigar crianças, está servindo de antro de perdição e quartel de pessoas mal intencionadas.
“Estudo de noite, e para chegar em minha casa, tenho que passar em frente à obra. Por muitas vezes tive que dar uma volta no quarteirão, pois o local está completamente entregue aos marginais. Tenho muito medo. Então, eu peço para as autoridades de nosso Município, que tomem uma iniciativa antes que algo de mais grave aconteça”, desabafa a estudante Jaqueline Santos.
Os moradores contam, ainda, que no local utilizado para construção era uma importante área de lazer para eles. “Aqui existia um campinho de futebol, onde os moradores, e principalmente as crianças do bairro podiam brincar sem correr risco de serem atropelados. É claro que abrimos mão devido à importância da educação. Porém, estamos completamente decepcionados com essa situação. O dinheiro público indo pelo ralo, e os moradores sem o campinho e sem a creche”, diz o trabalhador autônomo João Assis.
Outra obra que se arrasta há pelo menos quatro anos, é a construção da creche do bairro da Matinha, orçada em mais R$ 600 mil. No espaço, centenas de crianças deveriam ser atendidas. Hoje, o serviço da creche no bairro é oferecido em um prédio alugado pela Prefeitura.
Os moradores relatam, que desde o início da obra, por várias vezes ela foi paralisada e retomada. “Enquanto essa obra está enrolada, nossas crianças são obrigadas a frequentar um ambiente improvisado, sem espaço adequado. Crianças dessa idade aprendem com lúdico, e por mais que os professores se esforcem, o processo fica deficiente. Queremos a creche funcionando no espaço que está sendo construída. É nosso dinheiro que está lá”, afirma a mãe de uma criança atendida na creche improvisada.
PROMESSAS E MAIS PROMESSAS: Em janeiro de 2015, a prefeitura de Santarém divulgou que a cidade ganharia 21 novas creches para beneficiar a área urbana e a zona rural do Município. Na época, o prefeito Alexandre Von, acompanhado da secretária de Educação Irene Escher e do secretário de Infraestrutura Edilson Pimentel, visitou a creche, padrão MEC, que está sendo construída no bairro do Amparo, na grande área do Santarenzinho. Incluindo o bairro do Amparo. “Nós já estamos executando três obras nos bairros Santo André, Matinha e na vila de Alter do Chão, que pretendemos concluí-las e equipá-las para abrir as suas portas ainda durante o primeiro semestre desse ano. No final do ano passado, nós assinamos um contrato para a construção de mais 18 creches, não só na área urbana, mas em sedes de distritos densamente povoados como: Curuai, Parauá, Cipoal e Boa Esperança”, informou na época o prefeito Alexandre Von. Segundo a nota divulgada pela Prefeitura, o Município havia iniciado a construção de seis das 18 novas creches contratadas nos bairros de São Cristóvão, Santana, Jutaí, Área Verde, Ipanema e no bairro do Amparo, que é a obra mais adiantada, com um estágio de 46% de sua estrutura concluída. “Nesta área onde está construída a creche do Amparo funcionou por muito tempo uma Usina de Asfalto e desde sua desativação, a área estava sem uso. A própria comunidade reservou o espaço e deu uma excelente destinação”, observou Von. A área construída da creche no bairro do Amparo, tipo B, é de quase 1000 m². Ela contempla 8 salas pedagógicas, bloco administrativo, refeitório, banheiros e área para lazer. O investimento total é de R$ 1.871.374,01, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
Por: Edmundo Baía Junior

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.