Flexibilização no transporte de combustível vai continuar

quarta-feira, outubro 19, 2016 0 Comments

Flexibilização no transporte de combustível vai continuar

Ao lamentar a recente tragédia da explosão do barco Hannah Janessa, ocorrida no porto da Vila Arigó em Santarém, o vereador Júnior Tapajós (PR), disse que a flexibilização no transporte de combustível deve continuar.
De acordo com o vereador após o acidente houve algumas críticas à Câmara de Santarém, especialmente aos vereadores que defenderam a não proibição, por completo, do transporte de combustíveis nas embarcações que trafegam nos rios da região, principalmente aquelas que fazem linhas regulares, para as localidades das regiões de rios no interior do município.
Para Tapajós, a Câmara tem que estar ao lado da população santarena como ocorrera em outro momento “quando a Capitania dos Portos, através de normas, proibiu o transporte de combustível em uma mesma embarcação que transporte passageiro uma comissão de vereadores conseguiu junto à Capitania que essa proibição não ocorresse por completo”, esclarece.
Tapajós informa que o transporte de combustível nas embarcações é feita com segurança. “A flexibilização permite que o combustível esteja em local arejado do barco e não perto dos passageiros,” lembra.
O vereador adverte que, no caso do recente acidente, deu-se em uma situação totalmente proibida ao que prevê a norma da flexibilização da capitania, segundo informações não oficiais,  “todo o combustível estava alocado no porão da embarcação”. Tapajós deixa claro que lamenta a tragédia, mas ao mesmo tempo fica satisfeito em saber que a Capitania vai manter a norma flexibilizada.
Segundo ele, se a proibição total viesse a ocorrer iria faltar combustível nas localidades ribeirinhas, o produto ficaria mais caro e seria transportado de forma clandestina (em grande escala), o que em sua opinião, representaria muito mais perigo de acidentes, como o que aconteceu com a embarcação Hannah Janessa.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.