Tapajós: “Governaremos com transparência”

sexta-feira, novembro 04, 2016 0 Comments

José Maria Tapajós assumirá pela segunda vez o importante papel de Vice-Prefeito de Santarém



Vice-Prefeito diz que a população terá acesso aos gestores de forma transparente
Vice-Prefeito diz que a população terá acesso aos gestores de forma transparente
Depois de diversos mandatos na Câmara Municipal de Santarém, José Maria Tapajós assumirá pela segunda vez o importante papel de Vice-Prefeito de Santarém. Para falar um pouco da sua expectativa com o novo governo, o experiente político santareno concedeu entrevista à reportagem do Jornal O Impacto. Acompanhe:
Jornal O Impacto: Na nova gesta o senhor assumirá algum cargo de Secretário ou permanecerá como Vice-prefeito?
José Maria Tapajós: Uma pergunta que teria até dificuldade de responder, o que eu me propus e me proponho é de estar à disposição do Nélio para servir à administração, servir à municipalidade. Fui eleito Vice-Prefeito e estarei à disposição da administração para atender no ponto e no local onde eu for útil. Não tenho a menor dúvida que para onde o Prefeito me escalar, poderei fazer o esforço máximo para dar conta da tarefa. Acredito que eu serei útil. O Prefeito poderá viajar em busca de recursos, poderá ir a alguma região visitar uma necessidade de um serviço In Loco, eu poderei ser designado para outro serviço. Não tenho a menor dúvida de que poderei ajudar Santarém. Estarei à disposição do Prefeito Nélio para ajudá-lo, principalmente no que diz respeito a fazer chegar o Governo nos quatro cantos da cidade através da presença do Prefeito, do Vice-Prefeito, de um Secretário, de um chefe de divisão de seção ou até mesmo com serviços. A presença do Governo nas comunidades e nos bairros se dá através de serviços ou da pessoa física do Prefeito e do Vice. Estarei à disposição do Nélio para atendê-lo nesses aspectos, onde e no momento que for preciso. Com relação a cargo em Secretaria, não tenho esse projeto. Não daria uma negativa a um chamado do Governo, mas não faz parte do meu projeto, que é ser Vice-Prefeito e atender  o Governo naquilo que ele precisar.
Jornal O Impacto: O que será levado em consideração na constituição da equipe de secretários?
José Maria Tapajós: É um pergunta que eu tenho dificuldade de responder, até porque essa avaliação é exclusiva do Prefeito. Já tivemos vários momentos de conversas sobre a dificuldade que o Município passa, durante e após as eleições, também nesse período que estivemos em Brasília trabalhando em busca de recursos. Conversamos muito, mas não sobre a composição da equipe; em nenhum momento conversamos sobre esse assunto, por isso teria dificuldade de emitir uma opinião e correria o risco e cometer uma injustiça
Jornal O Impacto: Na sua visão, com tantos anos na Política, o que conta mais para um Secretário, habilidade técnica ou política?
José Maria Tapajós: Sem dúvida eu acredito que ambas andam juntas. Pode-se muito bem pegar um técnico que nunca foi político, mas o jeito de conversar, de respeitar as pessoas, o jeito de lidar com a coisa pública tornam-o político. O Secretário trabalhará com uma pessoa que não foi nomeada, mas que foi eleita. Então, os secretários vão trabalhar para valorizar essa votação; eles foram nomeados por quem foi eleito. Então, acredito que nesse momento ele passa a ser político, mesmo se por ventura ele nunca foi testado, mas na medida que se é nomeado para um cargo político é necessário a partir desse momento ter um comportamento político.
Jornal O Impacto: Recentemente houve uma denúncia sobre falta de medicamentos na UPA, quais atitudes devem de ser tomadas para mudar essa realidade logo ao assumir o governo?
José Maria Tapajós: Nós já ouvimos comentários a respeito, através da imprensa, sobre a falta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde, assim como no Hospital Municipal. Mas até o momento não estamos sabendo de nada na prática. Nossa Comissão de Transição de Governo é que está com a incumbência de analisar e nos passar. Tão logo o Prefeito eleito tenha o relatório desta Comissão ele sem dúvida vai emitir o seu parecer. Não podemos adiantar nenhum posicionamento a respeito enquanto não tivermos realmente, a veracidade dos fatos, através do relatório que a Comissão de Transição nos entregará.
Jornal O Impacto: Qual o seu posicionamento em relação à PEC 241?
José Maria Tapajós: Eu diria o posicionamento do Município de Santarém. O Prefeito eleito fez a sua manifestação pública e já encaminhou ao Congresso Nacional. Eu vi essa postagem da indignação e da preocupação dele, que não deixa de ser nossa. Ficamos preocupados principalmente com o que tange à saúde e educação. Se a saúde hoje está na situação que está, imagine estarmos com o orçamento engessado sem poder abrir um crédito adicional, receber verbas e/ou reivindicar um recurso a mais. Estamos realmente preocupados, mas apostamos muito que venha a prevalecer o bom senso
Jornal O Impacto: O senhor acompanha a Política santarena há muito tempo, na sua opinião, o Prefeito Alexandre Von foi centralizador?
José Maria Tapajós: Cada um trabalha da forma que sabe ou da forma que prefere. Eu por exemplo, não trabalharia do modo como o gestor atuou, até porque eu já fui Prefeito interino e povo de Santarém me acompanhou. Fui Vereador e Presidente da Câmara por muitos anos e o povo me acompanhou. Então, prefiro deixar que a população faça esta avaliação de quem foi e de quem é, certamente a população já fez.
Jornal O Impacto: Quanto às articulações junto à Câmara?
 José Maria Tapajós: Nossa coligação elegeu nove vereadores, portanto, iniciaremos  nossa base de apoio com esse grupo. É claro que o Nélio está conversando com algumas lideranças, com alguns partidos, e buscando sem dúvida, o entendimento, porque neste momento nós não estamos olhando o lado A e lado B, o lado de quem ganhou ou lado de quem perdeu. Eu acredito que depois das eleições, ganhou um projeto, e todos nós temos que torcer e trabalhar para que esse projeto realmente venha a ser concretizado, através de nossas propostas. Portanto, eu acredito que nas conversações irá prevalecer o consenso, a índole dos vereadores. Eu acredito que neste momento de crise que o Pais e o Município estão enfrentando, os vereadores estarão coesos em cima dos projetos que serão encaminhados para a Casa, porque nenhum projeto vai ser para beneficiar o Nélio, para beneficiar a figura da base, mas para beneficiar os interesses de Santarém.
Jornal O Impacto: José Maria Tapajós e Nélio Aguiar irão caminhar juntos?
José Maria Tapajós: Sem dúvida. Nós fomos eleitos para quatro anos, então, durante este período nós vamos estar juntos, independentemente de qualquer que seja a situação. O Nélio no Democratas, tem todo o apoio de seu partido, o acompanhei  em Brasília, e vi o Prefeito Nélio recebendo apoio do Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, visitando o Ministro da Educação, visitamos o Ministro da Saúde; visitamos o Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho; visitamos também os nossos parlamentares, estivemos inclusive com os três senadores do Pará, e vi nessas visitas que o Prefeito recebeu o apreço e a confiança. Nesta questão de buscar apoio, por meio do deputado Lúcio Vale, que é presidente da Comissão de Orçamento da Saúde, reunimos com ele, para buscar entendimento, e caminhos a ser percorridos, especialmente para a conclusão do Hospital Materno Infantil, e tantos outros projetos. Portanto, nós vamos estar juntos, e vamos procurar politicamente falando, através de nosso partido PR, que saiu fortalecido nesta eleição a nível nacional, e é hoje da base do Governo Federal, desta forma, nós vamos fazer de tudo, por meio de nossas lideranças do PR, ajudar mais ainda o governo para que Santarém possa ganhar mais com isso.
Jornal O Impacto: Qual é o recado que o senhor deixa para os santarenos, que assim como o senhor, estão aguardando com muita expectativa a nova gestão?
José Maria Tapajós: Principalmente àqueles que visitei em campanha, quero dizer, que fiquem certos que nós vamos dar de tudo, para que cumpramos com nossas palavras. O Nélio na condição de Prefeito, e eu na condição de Vice-Prefeito, para colocarmos em prática tudo que nós conversamos. Não será por falta de empenho, não será por falta de vontade, não será por falta de coragem e disposição, que um ou outro projeto não venham a ser concretizados. Nós vamos fazer de tudo, para fazer um grande governo. Vamos trabalhar para todos. Iremos levar nosso governo para os quatros cantos de Santarém. Seja nas comunidades grandes, seja nas comunidades pequenas, as mais próximas da zona urbana, como as mais distantes.  Portanto, quero aqui reafirmar o nosso compromisso da Chapa Santarém precisa mudar, e a partir de 2 de janeiro, primeiro dia útil, Santarém irá mudar.
Por: Edmundo Baía Júnior

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.