Luís Alberto Pixica: “Resgatarei a cultura santarena”

sexta-feira, dezembro 23, 2016 0 Comments

“A terra que inspira mentes criadoras faz da arte sua manjedoura. De tantos talentos é feita nossa história, que em vez de ‘cidade’, Santarém poderia ser chamada de ‘palco’, ou quem sabe de teatro”.
Em 2017, a nossa Pérola do Tapajós terá novo gestor municipal de cultura. A pasta que no início do ano e neste último mês correu o risco de ser incorporada a outras pastas, – reformas administrativas do governo sugeriram anexação da Cultura a outras secretarias – terá como titular o advogado Luís Alberto Figueira, o popular ‘Pixica’, que já possui experiência, pois foi Secretário Municipal de Cultura no governo do ex-prefeito Lira Maia.
“Nós prometemos muito empenho e dedicação para resgate da cultura santarena. Nós sabemos, e como disse o prefeito Nélio Aguiar, não podemos nos esconder na crise, sabemos da crise, é uma realidade, mas temos que superá-la. Portanto, eu prometo que a gente irá fazer um trabalho em conjunto com todas as classes da cultura santarena, da música, da arte, do folclore, do carnaval, enfim, todos os setores serão ouvidos, para que possamos tomar as nossas decisões”, informou Pixica à nossa equipe de reportagem, na coletiva de imprensa que aconteceu na sexta-feira (16/12), onde o Prefeito eleito Nélio Aguiar apresentou o primeiro escalão de seu governo.
Quando falamos em cultura santarena, muitos aspectos devem ser levados em consideração. Nos últimos quatro anos, segundo lideranças do movimento cultural, observou-se que a prioridade esteve voltada para os calendários de eventos. Mesmo assim, a gestão do calendário, ensejou o aumento das reclamações em relação à realização de alguns eventos, tais como, o Festival de Música, Festival do Sairé e o Carnaval.
Segundo Pixica, sua gestão à frente da cultura santarena será de buscar o diálogo e valorização dos ícones culturais, bem como o reconhecimento de novos talentos, tudo pautado um planejamento com base na realidade local.
“Nós iremos nos reunir, e o prefeito Nélio Aguiar irá nos passar a prioridade, e dentro destas prioridades apresentadas pelo Prefeito, nós seguiremos as orientações. Como gestor da cultura, eu vou retomar as questões culturais, que a meu ver, estão um pouco paradas. E nós precisamos retomar isso o mais rápido possível, porque a cultura é fundamental para o desenvolvimento humano”, disse Luís Alberto, quando questionado sobre as prioridades.
CARNAVAL: Pixica revelou que já trabalha na mobilização e articulação para realização do carnaval 2017, que segundo ele, pode ser realizado na Avenida Anísio Chaves. “Tudo vai depender da infraestrutura que teremos até lá. Eu ainda irei tomar pé das coisas. Mas no meu ponto de vista será a escolha da Secretaria, porém, iremos conversar com os blocos”, explica.
O futuro gestor da cultura santarena faz uma ressalva quanto à realização do carnaval em 2017. De acordo com ele, devido à difícil situação financeira que o Município está enfrentando, impondo a necessidade de contenção de gastos públicos, ele irá conversar com o Prefeito eleito Nélio Aguiar, que determinará sobre o evento deste ano. “Nós vamos conversar com o Prefeito, porque não acho justo, que fique, talvez, funcionários sem receber, e fazer carnaval”, declarou.
FESTIVAIS: Em sua gestão, Pixica também dará atenção aos festivais. “Nós estamos planejando todos os festivais, tanto da poesia, da música, folclórico. Todos os festivais serão coordenados por um gestor. O diretor de eventos será o responsável por essas atividades. Portanto, eu tenho certeza que faremos um bom trabalho, e resgataremos a cultura santarena”.
DESAFIOS: Não há dúvidas que nos últimos anos a cultura de Santarém tem sofrido perdas, alguns cogitam inclusive, um processo de perda de identidade e perfil cultural. Por outro lado, alguns setores, por iniciativas particulares ganharam forças, como o movimento teatral.
“São muitos os desafios a superar. Entre tantos podemos citar: A efetivação de políticas públicas locais, com o objetivo de realizar a integração entre cultura-educação-turismo. Outro seria tirar do papel, o Sistema Municipal de Cultura, que prevê a criação do Conselho Municipal de Cultura e do Fundo Municipal de Cultura”, informou.
CÂMARA APROVOU LEI QUE INSTITUI O SISTEMA MUNICIPAL DE CULTURA DE SANTARÉM: Em sessão realizada no mês de maio, a Câmara de Vereadores discutiu e aprovou o projeto de lei que institui o Sistema Municipal de Cultura e cria o Conselho Municipal de Política Cultural de Santarém. Participaram da sessão artistas locais, carnavalescos, escritores, além de membros do Poder Legislativo.
Na época, o titular da Pasta, Nato Aguiar, esteve presente, acompanhando a votação. Segundo ele, o Sistema e Conselho são dois importantes instrumentos de gestão das políticas culturais do Município, que possibilitará a inclusão de Santarém no Sistema Nacional de Cultura (SNC), além de dotá-lo com estrutura eficiente, moderna e participativa no setor.
O projeto, de autoria do Poder Executivo, foi enviado para a Câmara no início do ano. O vereador Maurício Corrêa, presidente da 2ª Comissão, informou que até mesmo antes da votação, o projeto esteve aberto para receber emendas dos vereadores.

Mesmo com a aprovação do Projeto de Lei – que foi resultado da luta dos movimentos artísticos e culturais locais -, pouca coisa foi colocada em prática. Como exemplo podemos citar a não efetivação do Fundo Municipal de Cultura, que segundo a legislação, deve ter um percentual definido dentro do orçamento municipal, para que os depósitos sejam realizados pelo Poder Público em conta específica.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.