Vive la différence!

Shot003
FHC, no cometimento, tenta estabelecer uma gradação do crime para tentar obter uma dosimetria mais branda da pena, ao mesmo tempo que encarca um álibi, com uma espécie de confissão, de que o tucanato é menos corrupto porque recebeu propina para “financiamento de atividades político-eleitorais” e não para fazer fortuna.
O cerne da questão, todavia, mesmo que houvesse a diferença da destinação, é que a origem do dinheiro é a mesma: o erário subtraído criminosamente.
Portanto, se o relógio foi roubado para uso próprio ou para vender, os ponteiros sempre vão se encontrar as mesmas 12 vezes em 24 horas.