Delegado Jardel é a favor da implantação do UBER em Santarém

segunda-feira, abril 24, 2017 0 Comments

Completados os primeiros três meses de seu mandato na Câmara de Vereadores de Santarém, Delegado Jardel Guimarães destaca-se entre os parlamentares estreantes, desta legislatura. Posicionamento seguro em defesa de suas convicções é marca de seu desempenho na Casa do Povo.
“Fomos eleitos para representar o povo, e desta forma trabalhamos com o objetivo de possibilitar que as demandas, que beneficiem a população sejam tratadas com a devida atenção. Esse é nosso papel enquanto parlamentar”, diz Jardel Guimarães.
Sem perder tempo, logo no início dos trabalhos como parlamentar, o delegado, com vários anos de experiência no combate a criminalidade, reacendeu o debate em torno da Lei aprovada no ano passado, que instituiu a Guarda Municipal em Santarém.
Guimarães apresentou Projeto de Lei que acrescenta artigo autorizando que os agentes da Guarda Municipal, depois de severo treinamento, utilizem arma de fogo.
Outro posicionamento firme do vereador Jardel Guimarães, é sobre a chegada em Santarém, dos aplicativos de smartphone que possibilitam a chamada ‘carona remunerada’. Tanto o YetGo, que já funciona no município, quanto o UBER, são ferramentas  para dispositivos móveis que colocam os usuários que precisam do transporte, em contato direto com proprietários de automóveis de passageiros.
Para ele, é necessário discutir e debater junto à população, antes da aprovação de qualquer legislação municipal que proíba a implementação de tais aplicativos.
Inclusive, utilizando o seu o tempo na tribuna da Câmara, para pedir responsabilidade dos pares ao analisarem o projeto apresentado pelo vereador Rogélio Cebuliski (PSB), que propõe a proibição de implantação de aplicativos de transporte de passageiros em Santarém como o UBER. Jardel observou que é prerrogativa federal a legislação de trânsito, e que a instalação do serviço não traria prejuízos a ninguém como teria sido aventado na Casa.
PROIBIÇÃO: O vereador Jardel Guimarães, diz que é fundamental debater o tema com a sociedade santarena, pois somente assim, a legislação municipal que por ventura venha a ser aprovado na Casa do Povo, represente de fato o anseio dos moradores da Perola do Tapajós.
O posicionamento de Guimarães é diferente do que é defendido pelo vereador Rogélio Cebuliski. De acordo com o parlamentar que é integrante da Comissão de Transporte, após demanda apresentada pelos taxistas, faz necessário aprovação da proibição.
No dia 10 de Abril, Rogélio, destacou a presença dos taxistas no plenário da Câmara e fez discurso falando sobre a lei 19.518 aprovada na Casa em 12 de maio de 2014, que garante o serviço de táxi no município.
O parlamentar alegou que a lei é recente e que os taxistas não podem ser funcionários públicos ou empresários, ficando exclusivamente nesta profissão. Cebuliski destacou que um taxista para exercer o trabalho enfrenta diversas burocracias para regulamentar o seu transporte, incluindo pagamento de taxas e inúmeras vistorias. Ressaltou também que recentemente uma empresa americana chegou ao município ofertando o serviço de transporte privado por aplicativo, sendo, de acordo com ele, um sistema que indiretamente prejudica a classe dos taxistas que atuam há anos na cidade.
Segundo o parlamentar, os taxistas em Santarém cumprem os seus deveres, e caso o UBER seja autorizado, a concorrência será desleal. Para evitar isso, o vereador é autor do projeto de lei, que tramita na Câmara que não permite a implantação do aplicativo em Santarém. Cebuliski alega que o serviço pode ser realizado por qualquer pessoa, sem fiscalização e isso não garante aos passageiros o cumprimento da lei 12.587 que em seu Artigo 12 determina que os transportes públicos garantam organização, conforto e qualidade aos seus usuários.
O vereador finalizou questionando de que forma o município vai exigir o cumprimento da lei ao novo serviço e defendeu a classe de taxistas que anualmente cumpre a obrigação de manter qualidade e segurança aos usuários.
JARDEL DEFENDE CONTINUAÇÃO DAS FISCALIZAÇÕES AOS MOTOCICLISTAS: Na semana passada, o vereador Jardel Guimarães também abordou a respeito do decreto assinado pelo prefeito Nélio Aguiar, em que o parlamentar explicou que as fiscalizações se fazem necessárias para coibir ações que envolvam motociclistas em assaltos, fato que, de acordo com ele, estaria comum no município. Jardel sugeriu ao Governo Municipal que verifique a possibilidade de ampliar o credenciamento e permissões para novos mototaxistas em Santarém.
Ainda sobre a segurança pública, o vereador apontou, durante pronunciamento, que tem acompanhado pela imprensa acerca de assaltos próximos a escolas ou mesmo aos próprios educandários em Santarém. Jardel, enquanto agente de segurança pública, mostrou-se indignado com a situação.
O parlamentar voltou a tratar da proposta da “Guarda Municipal Armada”, e ressaltou que apresentou o projeto a Casa no dia 29 de janeiro/2017, e espera que a matéria seja logo apreciada pelo Plenário. Ele assegurou que grande parte da população aprova a ideia de armamento da guarda municipal.
Por: Edmundo Baía Júnior

Fonte: RG 15/O Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.