Deputado que tatuou nome de Temer levou quase R$ 5 mi em emendas


A tatuagem com o nome de Michel Temer (PMDB) pode não ter custado só os 1.200 reais que o deputado federal Wladimir Costa (SD-PA) diz pago ao tatuador e parcelado em seis vezes no cartão de crédito. Segundo levantamento da ONG Contas Abertas, a simpatia do parlamentar pelo presidente também foi construída à base de algum agrado: só em junho, mês que antecedeu a votação da denúncia por corrupção passiva contra Temer na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o congressista recebeu 4,79 milhões de reais em emendas parlamentares.