Ufa! Que bom.

Índios venezuelanos da etnia Warao, que estão refugiados em Santarém desde setembro de 2017, foram atendidos pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), com testes rápidos para detecção do HIV, Sífilis e Hepatites B e C. Nenhum dos mais de 30 índios examinados tiveram resultado positivo para HIV. Segundo a Semsa, essa é a quinta vez que os refugiados que estão abrigados no prédio de uma antiga escola no bairro Cambuquira, recebem serviços de saúde.