Orquestra e Banda Filarmônica apresentam-se no XXXI Festival Internacional de Música do Pará

A Orquestra Filarmônica de Santarém e a Banda Filarmônica Professor José Agostinho foram convidadas para apresentar-se pela primeira vez no XXXI Festival Internacional de Música do Pará (Fimupa), realizado pelo Governo do Pará por meio da Fundação Carlos Gomes (FCG). A performance dos dois grupos musicais, com apoio institucional da Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), será em Belém (PA) no palco do Theatro da Paz, neste domingo (10), às 11h. A entrada é franca.
O festival acontece de 3 a 10 de junho e este ano traz o tema “Amazônia, Música para o mundo: entre Guerreiras e Titans”, inspirado na lenda das Icamiabas – míticas guerreiras que formavam uma tribo exclusivamente de mulheres.
Segundo Rafael Brito, regente titular da Filarmônica Municipal Professor José Agostinho, a felicidade de participar do Festival é enorme. “A participação dos músicos neste grandioso evento musical nos engrandece por conta de toda a história da entidade Filarmônica Municipal que conta com uma equipe de sessenta e dois músicos. Serão momentos ricos para nossa aprendizagem musical”, destacou o regente.
Os grupos musicais, com a regência do titular Rafael Brito, contarão também com a apresentação de Almicar Gomes, gerente convidado e a cantora e compositora santarena, Maria Lídia. Os músicos viajam na madrugada de sexta-feira (8).
O Secretário Municipal de Cultura, Luis Alberto Figueira, conhecido como ‘Pixica’, irá a capital paraense para reuniões de trabalho e na oportunidade estará na plateia prestigiando a exibição dos artistas santarenos.
O XXXI Festival Internacional de Música do Pará tem o objetivo de proporcionar uma grande troca de experiências entre músicos de diversas partes do Brasil e do mundo. Neste ano, vários espaços públicos de Belém (PA) receberão diversos concertos gratuitos de música erudita e popular. Além do Theatro da Paz, as atividades do Festival acontecerão no Teatro Waldemar Henrique, Teatro Sesi, Museu do Estado do Pará, Igreja de Santo Alexandre, Espaço São José Liberto, Instituto Estadual Carlos Gomes, Sala Ettore Básico, Espaço Cultural Boiúna e Palafita Bar.
Sobre o Theatro da Paz
O Theatro da Paz foi fundado em 15 de fevereiro de 1878, durante o período áureo do ciclo da borracha quando ocorreu um grande crescimento econômico na região amazônica. Belém foi considerada “A Capital da Borracha”, mas apesar do constante progresso a cidade ainda não possuía um teatro de grande porte capaz de receber espetáculos do gênero lírico. Buscando satisfazer o anseio da sociedade da época, o governo da província contratou o engenheiro militar José Tiburcio de Magalhães que deu início ao projeto arquitetônico inspirado no Teatro Scalla de Milão, na Itália. Localizado na Rua da Paz S/N – Centro – Belém-PA.
Fonte: RG 15/O Impacto