Jogos indígenas repercutem no Poder Legislativo

terça-feira, fevereiro 16, 2016 0 Comments

Jogos Indígenas repercutem na Câmara de Santarém

Os jogos estão sendo organizados pelo Conselho Indígena Tapajós/Arapiuns (CITA) e tem como finalidade reunir os 13 povos, através de 65 aldeias/comunidades para confraternizar e resgatar as modalidades indígenas, como arco e flecha, corrida de canoa e remo entre outras, além de fortalecer as políticas públicas.
O vereador Júnior Tapajós (PMDB), usou seu tempo na sessão da segunda-feira, 15/02, na Câmara Municipal de Santarém, para falar sobre os Jogos Indígenas que terá sua abertura no dia 19 de abril de 2016, no Parque da Cidade e irá até o Festival Borari, que corre em julho.
Júnior falou que os jogos estão sendo organizados pelo Conselho Indígena Tapajós/Arapiuns e tem como finalidade reunir os 13 povos, através de 65 aldeias/comunidades para confraternizar e resgatar as modalidades indígenas, como arco e flecha, corrida de canoa e remo entre outras. O vereador lembrou que aconteceu uma reunião na última quinta-feira (11/02) para buscar apoio do município.
A Assessora de Acompanhamento de Estudos e Pesquisas da FUNAI, Antropóloga Iza Tapuia, em visita a Câmara Municipal de Santarém, destacou os primeiros Jogos indígenas do baixo Tapajós. Segundo ela, nesse momento estão em fase de estruturação dos jogos. Iza disse que, com a realização dos jogos espera fortalecer a identidade indígena, garantir as políticas públicas e, fundamentalmente, fazer com que as populações indígenas de Santarém, Aveiro e Belterra estejam mais presentes no cenário político da região.
Além disso, segundo Tapuia, com os jogos, a comunidade indígena tem uma grande oportunidade de confraternizar, mas também de cobrar políticas públicas para melhorar a vida das comunidades indígenas do Oeste do Pará e, em particular, Santarém, Aveiro e Belterra, município que são a  base do Conselho Indígena Tapajós/Arapiuns.
De acordo com Iza Tapuia, as parcerias até agora contam com a participação Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) e do ICMBIO. Além disso, o projeto foi protocolado junto às prefeituras municipais de Santarém, Belterra e Aveiro, governos do Estado do Pará e Federal.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.