Com três anos de atraso, finalmente a ESCOLA DE TECNOLOGIA vai ser inaugurada.

quinta-feira, abril 07, 2016 0 Comments

Escola terá capacidade para atender 
mais de 1.200 alunos

Após 3 anos de atraso na entrega da obra, a Escola Tecnológica de Santarém, no oeste do Pará, prometida para ser entregue em 2013, deve ser inaugurada em 2016. A informação foi confirmada ao G1 nesta quarta-feira pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Em reunião realizada na segunda-feira (4), autoridades estaduais, municipais e representantes do setor produtivo do município discutiram a forma de gestão da escola. A data da inauguração ainda não foi definida.
A escola é um modelo pioneiro na região que deve agregar formação profissional de qualidade às necessidades do setor produtivo da região oeste do estado, segundo informou o titular da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do Pará (Sectec), Alex Fiúza de Melo.
Ainda de acordo com Melo, a responsabilidade pela gestão da escola tecnológica será da Sectec. Para ele, a gestão não deve ser tradicional, pois a escola será mais flexível, terá mais capacidade de inovação e de maior abertura ao setor produtivo para formar pessoal destinado às áreas de necessidades que o setor regional possui.
Escola foi construída em uma área de quase seis
mil metros quadrados
Estrutura da escola

Construída em uma área de quase seis mil metros quadrados, a escola tecnológica de Santarém possui salas de aula, biblioteca, auditório, área para recreação, refeitório, banheiros, sala dos professores, secretaria, diretoria, cozinha, estacionamento, guarita de segurança, pátio interno, além de laboratórios especóficos. Todo o projeto da escola segue uma padronização nacional de escolas profissionalizantes.
Pelo menos 1.200 alunos deverão estudar no prédio, que está localizado no cruzamento da Av. Fernando Guilhon, que liga Santarém ao aeroporto Maestro Wilson Fonseca, com a rodovia estadual Everaldo Martins (PA-457), que liga a cidade a vila balneária de Alter do Chão.
De acordo com a Seduc, o Governo do Estado gerenciou a construção da obra e entrou em uma contrapartida financeira. Os recursos de R$ 5,7 milhões destinados a construção da escola são do Governo Federal por meio do Ministério da Educação (MEC), dentro do Programa Brasil Profissionalizado.
Importância de profissionais técnicos 

De acordo com o secretário do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), Eron Bezerra, as escolas técnicas dão um reforço mais apurado aos alunos para desenvolverem trabalhos produtivos tanto nas áreas tecnológicas, quanto nas outras áreas do conhecimento. "Essas escolas são de extrema importância para aquelas pessoas que não querem chegar cruas na faculdade ou qualquer tipo de estudo mais aprofundado, pois elas dão base”, conta.
Com informações do G1

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.