Vereador Nicolau: “Delegacia da mulher é cabide de emprego e deve fechar

sexta-feira, abril 08, 2016 0 Comments

 Nicolau do Povo faz duras críticas à Delegacia comandada por Andressa Alves


Nicolau do Povo e Andressa Alves
Nicolau do Povo e Andressa Alves
Em entrevista à nossa reportagem, o vereador Nicolau do Povo (PSDC), bastante corajoso, denunciou que aos finais de semana a Delegacia da Mulher (DEAM) não funciona, e pior ainda, o parlamentar municipal também destacou que a citada Unidade policial em Santarém não passa de cabide de emprego!
Esta declaração soou como um alerta para a sociedade. Pois é inadmissível o fato que a Delegacia especializada em combater crimes contra Mulher em Santarém, esteja funcionando como simples cabide de emprego.
O Vereador foi mais além em suas críticas contundentes. “Na verdade, não é só a Delegacia da Mulher, a Seccional de Polícia Civil também está funcionando precariamente”, disse. O motivo, segundo o Vereador, é a saída temporária de cinco delegados para concorrer nas eleições municipais.
Um dos motivos que levou o Vereador a agir dessa forma contra a Polícia Civil foi inúmeras denúncias que chegam diariamente em seu gabinete, comunicando roubos de gado na região ribeirinha. “Os bandidos estão ficando cada vez mais ousados, agora roubam as reses também durante o dia”, citou Nicolau do Povo.
“A Delegacia da Mulher, não passa de um cabide de emprego que não serve para nada, porque não funciona nos finais de semana. Melhor é fechar essa Delegacia”, disse o Vereador, lembrando que as maiores agressões contra mulheres são registradas aos finais de semana, quando os parceiros enchem a cara de cachaça, em alguns casos drogas, e acham de tratar suas companheiras de cama e mesa como meros sacos de pancadas.
O vereador Nicolau do Povo se mostrou bastante indignado com essa situação, dizendo que iria se pronunciar na tribuna da Câmara sobre a situação da Delegacia da Mulher, que fecha as portas nos finais de semanas, fato que é do conhecimento da população e muitos homens com instintos selvagens aproveitam para praticar crimes contras suas namoradas, esposas, companheiras e outras mulheres, que após serem espancadas não podem registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia, pois a mesma está fechada e o agressor simplesmente sai do flagrante, não é preso e continua a praticar esse crime.
DELEGADA SE PRONUNCIA: Nossa reportagem procurou a titular da Delegacia da Mulher, delegada Andressa Alves, que reagiu às críticas do Vereador, mostrando que a Unidade policial que lidera, tem um dos maiores índices de trabalho executados a favor da população, conseqüentemente, em favor do chamado sexo frágil. A Delegacia da Mulher funciona de segunda a sexta-feira, no horário de 8 às 18 horas, ininterruptamente. “A Delegacia não funciona nos finais de semana; para isso teríamos que ter uma equipe, porém, não temos um efetivo para esse funcionamento”, disse a delegada Andressa Alves. “Teríamos que ter mais equipes de delegados, escrivães e investigadores, para formar os plantões”, explicou a titular da DEAM.
“Com apenas uma Delegada e duas escrivães, a Delegacia da Mulher não tem como funcionar 24 horas, sendo necessário equipe de revezamento”, destacou a titular da Delegacia da Mulher em Santarém. Quanto a servir como cabide de emprego, a delegada Alessandra é taxativa: “Isso não é verdade, nós fazemos um trabalho real e contundente no combate à violência doméstica. A pessoa que fez essa afirmação infelizmente não conhece nosso cotidiano, com muitos inquéritos instaurados. Depois de Belém, a delegacia que faz mais procedimentos policiais é a de Santarém”, finalizou a delegada Andressa Alves.
Por: Carlos Cruz

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.