Mário Gomes: “Guarda Municipal ficará a mercê da bandidagem”

sábado, maio 07, 2016 0 Comments

Líder comunitário diz que Guarda Municipal desarmada será alvo dos bandidos


Mário Gomes, líder comunitário
Mário Gomes, líder comunitário
O líder do São José Operário, comunitário Mário Gomes, fala ao jornal O Impacto. Em entrevista exclusiva, Mário Gomes fala sobre a atuação dos vereadores em Santarém, Guarda Municipal e criminalidade. Veja a entrevista:
Jornal O Impacto: Como o senhor avalia a Câmara municipal de Santarém?
Mário Gomes: A Câmara Municipal de Santarém está deixando muito a desejar. Esta é a 16ª Legislatura e até hoje não vi coisa pior que essa legislatura atual. O que se vê é só sessão especial, que nada resolve. Quanto a essas sessões itinerantes, também não produzem efeito nenhum e o povo continua custeando todos os seus vencimentos religiosamente.  Ao final, a população não é assistida, tudo porque os vereadores não representam os interesses e nem os anseios da sociedade.
Jornal O Impacto: No seu entender, os vereadores muitas vezes parece que atendem apenas interesses próprios?
Mário Gomes: Muitas vezes não! A maioria deles dá a entender que atende apenas interesses próprios. Empregam parentes no Município, parece que estão de rabo preso com o Executivo, e nós da sociedade, ficamos a mercê de tudo quanto é infortúnio.
Jornal O Impacto: O Legislativo santareno deveria ser mais atuante?
Mário Gomes: Com certeza. Ao longo dos anos nós aprendemos que o Vereador é o “pára-choque” de toda essa questão. Então, a sociedade se socorre com o Vereador, como deveria ser, mas infelizmente as coisas são todas ao contrário.
Jornal O Impacto: Por que acontece essa inversão?
Mário Gomes: Pela simples razão que a periferia da cidade sempre foi abandonada; isso desde a fundação do Município, enquanto o centro da cidade continua muito bem limpinho, com coleta de lixo normal, muito bem assistido e cuidado, até porque a população não cobra do poder público como deveria cobrar. O trabalho deveria ser feito de trás para frente na nossa cidade.
Jornal O Impacto: A Guarda Municipal passou a existir na cidade, através do decreto do sancionado pelo Prefeito, porém, tem o agravante de não poder usar arma de fogo. Como o senhor analisa esse fato?
Mário Gomes: A Guarda Municipal vai ficar a mercê da bandidagem! Em nosso País, infelizmente, quem anda armado é o bandido. Em contrapartida, nossas autoridades são obrigadas a andar desprovidas, com a vida correndo perigo. É fato que nossas autoridades não têm como combater a criminalidade, por que o criminoso está fortemente armado.
Jornal O Impacto: Finalizando, o que o senhor acha dos delegados que saíram para lançar suas candidaturas?
Mário Gomes: Infelizmente esse País ainda tem o ranço de tudo que não presta, que nós herdamos dos portugueses, principalmente a corrupção, tráfico de influência, de tudo. Acontece em nosso Pais, infelizmente as pessoas que deveriam dar exemplo, são as primeiras a avacalhar com tudo que a sociedade sempre almejou, segurança e bem estar de todos nós.
Por: Carlos Cruz
Fonte: RG 15/O Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.