DAYAN SERIQUE(PPS):Liberdade de imprensa está passando a limpo o Brasil

quinta-feira, junho 09, 2016 0 Comments



Liberdade de imprensa está passando a limpo o Brasil
“É graças à liberdade de imprensa que o Brasil está sendo passado a limpo”, disse na tribuna o vereador Dayan Serique.
O vereador Dayan Serique destacou na tribuna do Poder Legislativo de  Santarém a passagem do Dia de Liberdade de Imprensa e destacou como de extrema importância para o Brasil. Segundo o líder do PPS, a cada dia que passa a liberdade de imprensa é mais salutar para o Brasil. “Hoje nós sabemos quais são as pessoas envolvidas na Operação Lava jato, quais os envolvidos em corrupção, quem está sendo afastado de seus cargos e os investigados”.
O vereador louva a liberdade de imprensa, porque, de acordo com ele, hoje é possível as pessoas saberem o que está acontecendo no país. Para ele, hoje é um dia de comemoração e de agradecimento à imprensa, por poder trazer a informação, deixando a população e as autoridades esclarecidas. “É graças à liberdade de imprensa que o Brasil está sendo passado a limpo e a população cada vez mais esclarecida e as autoridades cada vez mais cobradas”, finalizou.

Em outro momento de sua participação na tribuna da Casa ele destacou e cobrou respeito e atenção aos pequenos vendedores que são perseguidos
Foi com relação a pequenos vendedores que utilizam determinado local em calçadas, nos mais diversos pontos da cidade. Para Serique, a “lei tem que ser para todos”. Ele entende que está havendo “uma perseguição implacável a esses pequenos vendedores de pupunha, de tacacá, enquanto há comerciantes que colocam seus tabuleiros e seus carros nas calçadas e não estão sendo combatidos”.
O vereador defende a igualdade nesse tratamento. “Se você vai tirar o vendedor de tacacá da calçada, você tem que tirar também os tabuleiros dos comerciantes”, sugestiona.
O que se percebe, de acordo com ele, é que há uma perseguição aos pequenos e “estou aqui defendendo-os, já que muitas vezes tem sua pequena venda na calçada, mas garante a acessibilidade das pessoas, então não teria por quê ser perseguido”, indica.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.