REAL MADRID 2 X 0 AMÉRICA DO MÉXICO - MUNDIAL INTER CLUBES

quinta-feira, dezembro 15, 2016 0 Comments

RESUMÃO

  • o jogo Por Rodrigo Cerqueira
    O Real Madrid desembarcou no Japão reclamando de cansaço. Afinal, o venceu o La Coruña no sábado, pelo Espanhol, e encarou uma viagem de 13 horas no dia seguinte. Diferença de horário, sobrecarga muscular e desgaste foram apontados pelo técnico Zidane como fatores que poderiam dificultar a vida da equipe. De fato, nesta quinta-feira, em Yokohama, os galácticos apenas jogaram para o gasto e venceram por 2 a 0 o América do México na semifinal do Mundial de Clubes. São 36 jogos sem derrota. Os gols foram marcados por Benzema, no último minuto do primeiro tempo, e Cristiano Ronaldo, no último minuto do jogo - este com o recurso da tecnologia para definir se o português estava ou não impedido, o que deixou todos muito confusos no estádio, já que o árbitro Enrique Cáceres chegou a anular e depois voltou atrás. O adversário na final será o Kashima Antlers, no domingo, às 8h30 (de Brasília).
  • destaquetoda a confusão Assista ao vídeo em que mostra as diferentes reações do árbitro Enrique Cáceres após o gol de Cristiano Ronaldo.
  • destaqueprimeiro tempo O primeiro tempo começou com o América seguindo as recomendações de seu treinador. Na véspera da partida, Ricardo La Volpe havia comentado que seu time teria que jogar com inteligência com e sem a bola. A marcação alta dificultou um pouco a saída de bola do Real. Pela direita, Ibarra aproveitou os avanços de Marcelo ao ataque para tentar jogadas de profundidade. Navas chegou a fazer boas defesas em chute de Ibarra. Porém, aos poucos os galácticos foram tomando conta do meio-campo e ganhando território no ataque. Cristiano Ronaldo se movimentou bem, chegou a acertar a trave de cabeça. Modric ditou o ritmo do time, e Benzema abriu o placar nos acréscimos após receber assistência de Kroos. Era o que o Real precisava para ter ainda mais tranquilidade no jogo.
  • destaquesegundo tempo A vantagem no placar deixou o Real tranquilo e com o jogo nas mãos. A proposta de jogo do América era evitar levar um gol, caso contrário dificilmente teria forças para reagir. E foi o que aconteceu: não apresentou qualidade suficiente e também faltou perna para buscar o empate. La Volpe ainda fez mudanças, mas sem sucesso. O time de Zidane tocou a bola como quis, chegou várias vezes ao ataque, principalmente pelo lado direito. Perdeu boas chances, a melhor delas, acreditem, com Cristiano Ronaldo. O dono da Bola de Ouro cabeceou livre na área, sem marcação, mas errou completamente o alvo. Zizou ainda colocou em campo James Rodríguez e Morata, mas a equipe espanhola colocou o pé no freio. Só no fim do jogo, depois de muito tentar, Cristiano Ronaldo bateu na saída do goleiro e definiu o placar. No lance, a arbitragem usou o recurso de vídeo para analisar o posicionamento do atacante.
  • destaquea noite do ídolo Ídolo do Real Madrid e dos japoneses, Cristiano Ronaldo não fez uma partida brilhante. A cada toque na bola, muitos gritos da arquibancada. Dribles, correria, passes, até um bom repertório que terminou com um gol na partida seguinte ao prêmio Bola de Ouro. Também teve boas chances em cobranças de falta na entrada da área, em uma delas pegou o rebote de canhota, uma bomba, e obrigou Muñoz a fazer grande defesa. CR7 perdeu ainda uma chance incrível de cabeça na área. No fim, deixou o campo ovacionado pelos fãs japoneses e torcedores espanhóis.
  • José colares

    Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.