Deputado que proibir sexo virtual no Brasil

quarta-feira, janeiro 11, 2017 0 Comments

Shot 001
Eu já falei aqui sobre a legislorreia que existe no Brasil. Uma produção inútil, 90% lixo jurídico que o sistema legal jamais vai usar. O último levantamento, feito em 2007, contou que o Brasil tinha naquele ano 181 mil leis.
Como a média do lixo legislativo foi auferida em 18 leis publicadas por dia, podemos inferir que hoje o país conta com 239.320 leis. Tem até lei definindo o que é presunto e o que é mortadela.
Grande parte dessa sanha se dá porque a imprensa e os eleitores usam o número de leis propostas por um parlamentar para medir-lhe a eficiência e devido a isso há uma indústria de “venda” de projetos nas casas legislativas do Brasil, que o parlamentar assina em baixo e coloca na esteira. Disso sai aquele percentual de 90% de lixo.
Para o bom funcionamento do sistema jurídico basta valer-se dos códigos existentes: o Civil e o Penal, os seus respectivos códigos de processos, o Código de Defesa do Consumidor, o Código Tributário e a Consolidação das Leis Trabalhistas.
Mais eis que mais um parlamentar federal, para contribuir com a média de 18 por dia, contraiu gastroenterite legislativa e evacuou uma pérola liquefeita.
Trata-se do deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP), que apresentou um projeto que obriga que “as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos".
Para justificar a sua cruzada puritana, Aguiar afirma que há "viciados em conteúdo pornô e na masturbação e o Brasil precisa evitar esses vícios”.
Aguiar ainda emenda com justificativa “científica” a sua sandice: "Estudos atualizados informam um aumento no número de viciados em conteúdo pornô e na masturbação devido ao fácil acesso pela internet e à privacidade que celular e o tablet proporcionam”.
Pronto, mais um doudivanas querendo se meter a ser o mentor moral da nação, com uma lei que só teria aplicação prática em um país que não tivesse internet, mas isso nem na Coreia do Norte.  

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.