DAYAN SERIQUE EXIGE QUE INVESTIDORES RESPEITEM O POVO SANTARENO*

segunda-feira, junho 05, 2017 0 Comments

Durante a sessão na Câmara Municipal desta segunda-feira (05/06), o vereador Dayan Serique (PPS), usou a tribuna no tempo regimental para repercutir sua preocupação quanto a fala do presidente da CODEC (Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará), Olavo Neves, quando disse, de forma bem clara, que Santarém precisa ceder ao poder econômico.
O vereador Dayan Serique declarou em tom de desabafo: “É fato que, o Olavo das Neves ver Santarém somente com olhos de empresário e não com espírito santareno”. Continuou dizendo que os investimentos do poder público e do capital econômico são importantes, porém deve valorizar as nossas tradições, os quilombolas, os índios, as tribos, e embora tudo isso não seja importante para o coordenador da CODEC, mas é importante para nós santarenos. “Isso, é nossa marca, é a nossa cara. Ele ainda não incorporou o espírito de Santarém, pois queremos sim que qualquer pessoa possa investir em nossa cidade, porém que o faça pela porta da frente, respeitando nossa cultura, nosso meio ambiente e principalmente nosso povo” disse Dayan.
Ainda em discurso, o vereador afirmou: Santarém não fica de joelho para ninguém. Fomos vanguarda de resistência na Cabanagem e não vai ser o poder econômico que vai nos tirar o espirito de luta, de amor e respeito ao seu povo em troca de vil metal. “Nós temos cultura, temos uma marca, temos amor à esta terra, e não vamos aceitar que o poder econômico seja o condutor de nossas vidas”. Sobre os investimentos em questão, Dayan Serique falou que se Itaituba, Barcarena e outras cidades citadas pelo coordenador da CODEC, querem os investimentos a qualquer custos, que eles paguem o preço por isso, mas aqui em Santarém, nós queremos que os investimentos entrem pela porta da frente, e que respeite nosso povo e nossas minorias: “Aqui, nós cantamos, dançamos e festejamos nosso povo, ribeirinhos, caboclos, quilombolas, índios, tribos, botos etc. Santarém é uma terra de lei, é uma terra de cultura e tem que ser respeitada” pronunciou o vereador Dayan Serique.
Ao encerrar, o parlamentar questionou o fato do coordenador da CODEC, já está há muitos anos em Santarém, e ainda não conseguiu entender o espírito santareno e pediu seu empenho para que atue junto ao governo do Estado para que ele conclua as obras paralisadas e que construa nosso Centro de Convenções, o que ajudaria no desenvolvimento do nosso turismo e no desenvolvimento socialmente sustentável, eis aí o dever de casa para ele fazer e assim ajudar Santarém. E prosseguiu falando que torce para que investidores venham para Santarém, mas que respeitem as leis, as tradição e o nosso povo. “Dizer que Santarém dificulta os investimentos, é infelizmente uma declaração de quem não ama e não conhece a “Pérola do Tapajós”, é discurso vazio que serve apenas para agradar empresários e levar investimentos a outras cidades” ponderou o vereador Dayan Serique.

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.