Ação ambiental na orla leva orientações sobre os impactos da poluição

A coordenadora do TTS, Euna Vasconcelos, explicou que a ação levou aos proprietários de embarcações e para quem estava passando pela orla, a importância de manter o local limpo. “As equipes passaram nos barcos, conversaram com os donos e entregaram um adesivo enfatizando que lugar de lixo não é no rio e nem na praia. É necessário que todos tenham cuidado com a cidade, e a orla é nosso cartão postal”, destacou.
Euna ainda falou que a ação faz parte da programação de inauguração de 225m de orla, que será realizada no dia 21 de dezembro. “Iniciamos hoje a ação ambiental, que finaliza na próxima quinta-feira (21), com a inauguração da Orla, que faz parte das obras de esgotamento e saneamento do PAC 2. “Nesse dia a população vai contar com caminhada ambiental, com práticas esportivas e apresentações culturais”.
Elvis Branches, trabalha há 23 anos na embarcação Ana Clara. Ele incentiva aos passageiros a não jogar lixo no rio. “Nós que trabalhamos em embarcação também temos nosso papel para manter rios e praias limpos. Aqui nós temos lixeira e quem entra é avisado que lixo é na lixeira”.
A bióloga da Semma, Suelem Silva ressaltou a sobre a Política Nacional dos resíduos sólidos. “A poluição gera um impacto ambiental muito grande. A Política Nacional dos resíduos sólidos destaca as orientações e o papel que o governo municipal tem sobre a questão do destino correto do lixo. Estamos cumprindo a lei, que é levar essa orientação com adesivo e pedindo a colaboração de todos para manter a cidade limpa”, finalizou.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/PMS