Greenpeace celebra o Dia Mundial dos Corais da Amazônia

Neste final de semana, ativistas do Greenpeace comandaram atividades em 25 cidades brasileiras para celebrar o Dia Mundial dos Corais da Amazônia. Em ruas, praças e praias, eles montaram quebra-cabeças gigantes, de até 255 peças, com uma ilustração desse bioma marinho. Eles também criaram banners humanos, tiveram programação cultural e conscientizaram a população sobre a necessidade de defender esse bioma das empresas que planejam explorar petróleo na região próxima a ele.
A organização das atividades foi toda pensada e organizada pelos grupos de voluntários do Greenpeace e apoiadores da campanha “Defenda os Corais da Amazônia”. Foram mais de 200 envolvidos que, desde dezembro, planejaram como comemorar a data.
Segundo Eliana Gonçalves, responsável pelas mobilizações de campanhas do Greenpeace Brasil, quando o Greenpeace enviou um e-mail para seus ciberativistas e voluntários convidando-os para liderar as atividades, a adesão foi imediata. “Muitas dessas pessoas nem se conheciam, mas rapidamente criaram uma relação de confiança e parceria. Pareciam até amigos de infância, muito comprometidos em espalhar a mensagem para defendermos os Corais da Amazônia. Isso mostra como é possível unir pessoas em prol do meio ambiente. Vê-las saindo às ruas para se divertir e compartilhar conhecimento sobre as causas ambientais tem um valor imensurável”, diz Eliana.
O Dia Mundial dos Corais da Amazônia aconteceu no 28 de janeiro porque foi exatamente um ano atrás que as primeiras imagens subaquáticas desse ecossistema foram divulgadas. Na ocasião, o Greenpeace, junto a cientistas, fazia uma expedição com um submarino tripulado para ver o bioma, seus habitantes e particularidades. Desde então, a existência dos Corais da Amazônia ganhou evidência no mundo todo. Mais de 1,6 milhão de pessoas já assinaram uma petição online exigindo que as empresas BP e Total desistam dos planos de explorar petróleo perto dos Corais.