Vereador pede calma ao plenário na análise de projetos

Vereador pede calma ao plenário na análise de projetos
Valdir Matias Jr. fez um pronunciamento alertando para os cuidados que o Poder Legislativo precisa ter na hora de apreciar matérias
Em seu pronunciamento da tribuna da Câmara de Santarém, na tarde da segunda-feira (25), o vereador Valdir Matias Jr. (PV) falou sobre a pressa na votação de projetos que chegam à Casa sem que essas matérias sigam o rito legal, ou seja, sem passar antes pelas comissões pertinentes para os devidos ajustes e pareceres técnicos. No primeiro caso, sobre um projeto de concessão de uma área para a construção de um posto avançado do Corpo de Bombeiros, o parlamentar disse que não se sentia à vontade em votar a matéria sem antes discuti-la e avaliar a proposta apresentada. O projeto deu entrada na manhã desta segunda e já foi incluída na pauta de votação. “Não contem com o nosso apoio em votar e aprovar um projeto importante sem que antes façamos os devidos ajustes e discussões legais que a matéria requer. Não podemos atropelar os trâmites legais da Casa para atender interesses de quem quer que seja”, disse Valdir Matias Jr.
O segundo caso relatado pelo líder do PV é sobre o projeto de lei de autoria do Poder Executivo que regulariza o serviço de transporte coletivo em Santarém. Para ele, ainda há muitas dúvidas em relação à matéria, sobretudo quando se questiona qual a contrapartida para a empresa vencedora da licitação. Matias Jr., defende que a empresa vencedora deveria assumir investimentos como financiar o Plano de Mobilidade Urbana e construir um terminal de integração, que são dois pontos que precisam ficar bem claros antes de a Câmara autorizar a Prefeitura a realizar a concorrência pública.
O vereador também está reticente quanto à situação dos trabalhadores das atuais empresas que hoje prestam o serviço de transporte coletivo no município. “No caso de apenas uma empresa ganhar como ficarão os trabalhadores dessas empresas que hoje são responsáveis pelo atendimento aos usuários do setor?”, questionou o parlamentar, defendendo que a matéria precisa ser amplamente debatida e analisada técnica e juridicamente pelos legisladores respeitando o rito da Casa e os parâmetros propostos pelo próprio edital. “Não podemos ter pressa em votar um projeto por pressão do Poder Executivo ou da Justiça. Devemos sim avaliar tudo pensando principalmente no bem estar da população”, finalizou.
Por Marcos Santos – Assessor de Imprensa do vereador Valdir Matias Jr.