Ana Elvira: “Jatene mente quando diz que não tem crise no Pará”

sábado, março 12, 2016 0 Comments

Vereadora diz que superação de crise pelo governo do Pará não se constata na prática


Vereadora Ana Elvira Alho
Vereadora Ana Elvira Alho
O Governo do Estado fica alardeando que está muito bem diante da crise econômica nacional, mas investimentos estaduais não chegam à região Oeste do Pará.
Embora tenha recebido elogios sobre o enfretamento à crise que assola o Brasil, a gestão do governador Simão Jatene tem sido questionada em diversos aspectos, principalmente, quando se fala em medidas de desenvolvimento para o interior do Estado, como a região Oeste, que permanece abandonada. Em recente pronunciamento na tribuna durante a sessão da Câmara Municipal de Santarém, a vereadora Ana Elvira (PT) ressaltou que o Governador vangloria-se que está muito bem diante da crise econômica nacional, porém, o que se constata é que os investimentos estaduais não chegam à região e as obras paralisadas em Santarém são a principal prova e que ela é testemunha destes fatos.
Dentre as muitas obras inacabadas, ou que nem saíram do papel, Ana Elvira ressalta os transtornos causados pela ausência de um Terminal Fluvial, obra que foi promessa de campanha e até o momento não foi sequer iniciada. De acordo com Elvira, são cerca de 8 mil embarcações que ancoram em frente à cidade e transportam passageiros dentro do contexto municipal, estadual e regional, “mas que lamentavelmente não tem a estrutura necessária para atender a essa demanda” e a orla da cidade vira “terra de ninguém, aonde as embarcações vêm ancorando em espaços destinados para banhistas”.
Outro ponto citado pela parlamentar é a péssima qualidade dos serviços ofertados à população pelos nos órgãos públicos. Um exemplo disto, foi a manifestação ocorrida em frente à Ciretran de Santarém, na segunda-feira (07). Devido a problemas no sistema de dados do Detran, as auto-escolas estão impedidas de fornecer diplomas de habilitação aos alunos, para que seja conseguida a Carteira Nacional de Habilitação desde o mês de fevereiro, causando transtornos aos condutores que precisam da documentação para circularem devidamente autorizados.
A Vereadora solicitou ao prefeito Alexandre Von para que entenda a real gravidade do descaso da gestão estadual com Santarém, que é uma cidade estratégica não só para o Estado, mas para a região Norte do Brasil e como tal, precisa que sejam feitos investimentos para suprir suas demandas. Elvira entende que a gestão municipal deve ir à Brasília conseguir recursos financeiros e construir o Terminal Fluvial no porto onde era a antiga Tecejuta, para amenizar a situação hoje vivida em frente à cidade de Santarém. “O Prefeito deve ser mais atuante e tentar garantir mais recursos e atenção do Governador, que é seu parceiro político”, disse a parlamentar.

BLINDAGEM DO GOVERNO MUNICIPAL: Outra parlamentar que criticou a atual gestão do prefeito Alexandre Von foi a vereadora Ivete Bastos (PT). Segundo Ivete, a Câmara de Vereadores permanece sofrendo com a falta de informações sobre o andamento das atividades específicas das secretarias e da própria Prefeitura. “A gente tem sido muito questionada nas comunidades rurais. Eu sendo uma trabalhadora rural tenho visitado constantemente a área rural da cidade, sempre ouvindo as problemáticas e todas elas tiveram cuidado em definir suas prioridades e trazê-las ao Prefeito e a esta Casa. Temos reiterado requerimentos pedindo melhorias no abastecimento de água, construção de escolas, reforma em posto de saúde e outras, mas sem nenhuma resposta”, disse a Vereadora.
Ainda de acordo com Ivete, o prazo de 30 dias para resposta dos requerimentos não tem sido respeitado, dificultando o trabalho do Poder Legislativo que fica impedido de ter acesso a todas as informações necessárias. “Essas coisas tem acontecido com frequência. Temos secretários que respondem, mas tem uma grande maioria que não se importa, que demora a responder ou simplesmente ignora os pedidos, como a Secretaria de Saúde, que é muito raro você ouvir dizer que um vereador recebeu resposta da pasta relacionada à saúde.
A Vereadora faz criticas aos parlamentares da base governista, que por sua vez, ajudam a barrar os pedidos, muitas vezes passando por cima do interesse coletivo para resguardar interesses partidários. “Existe uma defesa por parte da base do governo. Por exemplo, um pedido de convocação, que é uma atribuição nossa e a gente não pode fazer porque o pedido é barrado pelos vereadores leais ao governo. O Prefeito e os secretários devem ser convocados para virem à Câmara e prestarem esclarecimentos aos nossos questionamentos, que representam os questionamentos do povo santareno. Aqui a gente não pretende fazer uma convocação para constranger um Secretário, um Coordenador, ou qualquer representante que venha em nome da Prefeitura ou secretarias. Queremos apenas dialogar e esclarecer, mas infelizmente, a questão partidária nos impede”, conclui Ivete Bastos.
Fonte: RG 15/O Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.