Alerta – Colo de Útero e de Mama lideram casos de câncer em Santarém

sábado, março 12, 2016 0 Comments

No Hospital Regional de Santarém os avanços são expressivos no setor de oncologia


Hospital regional do Baixo Amazonas
Hospital Regional do Baixo Amazonas
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (mestástase) para outras regiões do corpo. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo de células cancerosas) ou neoplasias malignas. Por outro lado, um tumor benigno significa simplesmente uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original, raramente constituindo um risco de vida.
Em Santarém, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), que se dedica em atendimentos de alta complexidade, o câncer ainda concentra um grande número de casos. De acordo com relatório divulgado pelo hospital, com dados atualizados até fevereiro deste ano, 1.060 pacientes estão em tratamento oncológico, sendo que 563 são do sexo feminino e 497 do masculino. Desde a fundação do hospital, o combate ao câncer obteve grandes avanços e o principal deles é que o paciente pode receber atendimento e dar continuidade ao tratamento sem sair da cidade, não sendo mais preciso se deslocar até Manaus ou Belém, como antes. Isto favorece que a pessoa obtenha mais apoio de seus familiares a amigos.
“Hoje temos uma realidade diferente, conseguindo atender toda a demanda da região. A evolução do serviço tem sido significativa e o investimento tem sido muito alto o que tem proporcionado um bom atendimento. As perspectivas para os próximos quatro anos é que possamos ampliar os serviços para que a gente possa absorver pacientes de outras regiões do Pará”, declara Herbert Moreschi, diretor geral do HRBA.
CÂNCER NO COLO DO ÚTERO E DE MAMA AINDA SÃO MAIORIA: O relatório divulgado pelo Hospital Regional para o ano de 2015 aponta que os tipos mais comuns de câncer entre as mulheres em tratamento são: colo de útero (35%), mama (26%) e pele (14%). Em homens, os mais comuns são: próstata (28%), pele (25%) e estômago (15%). No ano passado, 220 pessoas iniciaram o tratamento no Hospital Regional, sendo que 21% destes são de câncer de mama e 13% de colo de útero.
No HRBA, administrado pela Pró-Saúde, os avanços são expressivos no setor de oncologia. O serviço de quimioterapia foi inaugurado em 2008, realizando, no ano seguinte, 2.730 sessões. Em 2015, o total de sessões foi de quase 7.900 (volume 188,6% maior que em 2009). Comparado a 2014, o crescimento foi de 6% (quase 450 sessões a mais). Em 2010, o Parque Radioterápico do HRBA (conjunto de equipamentos e serviços médico-hospitalares exclusivos para terapia do câncer) começou a funcionar. No ano seguinte, quase 12 mil sessões de radioterapia foram realizadas. Em quatro anos, esse número aumentou em mais de 15 mil, o que representa um crescimento de 127%. NO ano passado, 27.125 sessões foram realizadas, cerca de mil a mais do que no ano anterior. As consultas oncológicas também superaram a meta de 4.904, estipulada para o ano. Mais de 12.400 foram realizadas, mantendo a média de 2014. Em comparação a 2011, o aumento foi de 136% (7.146 consultas a mais).
Santarém é o único município do Pará que conta com um projeto de detecção precoce de câncer infantil. Inclusive, em agosto de 2015, o Instituto Ronald McDonald – em parceria com o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) e a Secretaria Municipal de Saúde de Santarém – foi premiado junto à rede Ronald McDonald House Charities (RMHC) em Chicago (EUA), por conta do programa ‘Diagnóstico Precoce’, desenvolvido entre os anos de 2013 e 2014, no município de Santarém.
ASCOM HRBA/Impacto

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.