VEREADOR ERASMO MAIA(DEM) : Tabocal necessita de ambulância urgente

segunda-feira, março 21, 2016 0 Comments


Tabocal necessita de ambulância urgente
A ambulância já foi comprada e está sendo usada pela Secretaria Municipal de Saúde, enquanto pacientes do Tabocal são transportados em carros particulares, de forma inadequada.
O vereador Erasmo Maia (DEM), durante pronunciamento na tribuna, sessão desta segunda-feira, 21/03, apelou ao prefeito municipal para que entregue ainda nesta semana a ambulância prometida às comunidades da rodovia Santarém-Cuiabá, no Planalto Santareno.
De acordo com ele, a ambulância já foi comprada e até está sendo usada pela Secretaria Municipal de Saúde, enquanto pacientes dessa região são transportados em carros particulares, de forma inadequada. O veículo deverá ficar estacionado no Tabocal, de onde fará deslocamentos para outras comunidades daquela região, transportando pessoas doentes para Santarém. Segundo o vereador, Tabocal já está com a estrutura toda pronta para receber a ambulância.
Ainda na tribuna, Erasmo também pediu providências do governo municipal para autorizar a  reforma urgente da escola de ensino infantil e multisseriado da comunidade Cedro, que funciona de forma precária. Conforme o vereador, a comunidade tem feito coleta para garantir a pintura do prédio e a recuperação do piso, enquanto a energia elétrica é ligada através de fios telefônicos. “A escola precisa de reforma urgente, uma vez que até hoje o município não deu atenção necessária a ela”.
Usando o tempo da liderança, Erasmo voltou à tribuna para anunciar a reunião realizada nesta manhã, entre o Ministério Público, Polícia Rodoviária Federal, Seminfra e Câmara Municipal, esta representada pelo vereador Henderson Pinto (DEM) para tratar sobre o uso das calçadas no trecho urbano da rodovia Santarém-Cuiabá.
Ele lembrou que a proibição de estacionar nas calçadas vem provocando muitas reclamações de moradores, empresários e trabalhadores daquele trecho, que buscam o diálogo no sentido de que seja assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), dando prazo para que haja uma adaptação dos usuários.
Ele reconhece que é uma situação atípica, mas destaca que a Câmara pode estabelecer o compromisso de preparar uma legislação adequada sobre o uso das calçadas durante esse período, “pois tem muita gente que mora nas margens da rodovia que não pode receber amigos por falta de estacionamento, e também há muita reclamação por causa da diminuição do movimento comercial das empresas que não conseguem oferecer espaço para estacio

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.