ÓBIDOS CONTRA O H1N1

sábado, abril 30, 2016 0 Comments

EM ÓBIDOS A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE VISA ATINGIR A META DE VACINAR 11 MIL PESSOAS CONTRA O H1N1


Neste sábado, 30 de abril, 14 postos de vacinação serão abertos na área urbana da cidade durante o dia “D” da campanha.
Desde o dia 20 de abril a Prefeitura Municipal de Óbidos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), realiza a Campanha de imunização contra a influenza H1N1, tanto na área urbana quanto nas regiões de Várzea e Terra Firme. Este ano, segundo os dados da Vigilância em Saúde do município pelo menos 10.960 pessoas devem receber a dose da vacina até o dia 20 de maio, prazo em que encerra o período da Campanha Nacional.
Neste sábado, Dia “D” da Campanha 14 postos estarão funcionando das 8 até as 17h sendo um em cada Unidade Básica de Saúde, Centro Educacional Perpétuo Socorro (Perpétuo Socorro), Centro Educacional Bom Pastor(São Francisco), Barracão de Santo Antônio (Engenho), Creche Emaús (Cidade Nova), Clipper do São Pedro (Bela Vista), Clipper de Fátima (Fátima), Clipper de Santa Terezinha (Santa Terezinha), Associação Menino Jesus (Lourdes) e na Orla próximo ao Flutuante do Pereira (Centro), além de da Unidade Básica de Saúde da Vila do Flexal.
Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Bruno Ricardo Rocha e a Diretora Executiva de Vigilância em Saúde, Marcelia Lima, a data de abertura do calendário de vacina ficou a critério de cada município que deverá atender as metas preconizadas pelo Ministério da Saúde. Em Óbidos foram disponibilizadas 13.700 doses da vacina, sendo que a meta é vacinar 80% “O Ministério disponibilizou a todos os estados e todos os estados anteciparam para todos os município e assim cada montou sua programação segundo a sua realidade e daí nós acabamos por antecipar a campanha que já está acontecendo até o dia 20 de maio, sendo que o dia D ficou para o dia 30, que é a data que inicia a Campanha Nacional”.
Podem tomar a vacina pessoas com idade superior aos 60 anos, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, gestantes, mulheres em puerpério (até 45 dias após o parto), indígenas, doentes crônicos, profissionais da saúde, pessoas privadas de liberdade, que pertencem ao chamado grupos de risco. Para tomar a vacina é necessário comparecer a um dos postos munido da carteira de vacinação.
 Assessoria de Comunicação – ASCOM

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.