Operação Dakji reprime garimpos clandestinos em torno de terras indígenas Zo´é

quarta-feira, abril 06, 2016 0 Comments


  - A Polícia Federal deflagrou, em conjunto com o MPF, FUNAI, IBAMA e DSEI (Departamento de Saúde Especial Indígena), a Operação DAKJI que tem como objetivo reprimir atividade clandestina de garimpo no entorno da Terra Indígena Zo’é, situada no município de Óbidos/PA.

Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, duas conduções coercitivas e uma prisão temporária, nos municípios de Santarém/PA e Itaituba/PA, expedidos pelo juiz titular da 2ª Vara da Justiça Federal em Santarém/PA em desfavor de pessoas envolvidas com atividade garimpeira nas proximidades da área indígena.

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão em Santarém/PA, foram apreendidas diversas armas de fogo, acessórios e munições, o que gerou duas prisões em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

A operação conta também com incursões em garimpos existentes no entorno da Terra Indígena Zo’é realizadas com apoio de dois helicópteros e um avião da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal – CAOP.

Até o momento, foram presos três garimpeiros em flagrante delito por crime ambiental e foram destruídas três motobombas pelo IBAMA, equipamentos utilizados para extração ilegal de minérios. A operação ainda está em andamento, com possibilidades de novas prisões e outras medidas a serem adotadas pela Polícia Federal e IBAMA.

“DAKJI”, nome da operação, significa “sem medo” na língua Zo’é e faz referência à constatação de que a atividade ilegal ora reprimida estava causando, além de impactos ambientais, bastante temor nos indígenas, poluição dos rios, prejuízos à cultura indígena, transmissão de doenças e fundado receio da prática de violência contra este povo indígena que são conhecidos como um dos povos mais isolados e preservados da Amazônia.
FONTE: pf.gov.br

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.