Maués: “Polícia Militar trabalha arduamente no combate à criminalidade”

Comandante do 3º BPM faz um balanço de um ano à frente do 3º BPM
Nossa reportagem esteve no Quartel do 3º BPM em Santarém, ocasião em que conversamos com seu Comandante, Tenente-Coronel Maués, que relatou números interessantes em relação às atividades do 3º Batalhão da Polícia Militar em nosso Município.
Ao ser questionado sobre o primeiro quadrimestre e quais os números que pode mostrar para a sociedade, O Tenente-Coronel Maués disse o seguinte: “É importante frisar que esse ano já temos as três Unidades Independentes. Esse balanço confere apenas ao 3º BPM, que ficou com a parte central da cidade de Santarém. Nós tivemos em janeiro, fevereiro, março e abril, 13 armas de fogo apreendidas, 10 armas brancas apreendidas, 2 simulacros (que são aqueles indivíduos que pegam arma de brinquedo ou algum outro material parecido com armamento para fazer assalto), quase 5 quilos de material entorpecente apreendido, 9 foragidos recapturados, prisões realizadas, 109 flagrantes e TCO, mais de 24 mil pessoas foram abordadas através de barreiras nesses últimos 4 meses; quase 11 mil veículos, entre carros e motos; 487 operações especiais e, 8.177 boletins de Atendimento Policial Militar. Isso prova que nossos policiais estão de fato trabalhando com empenho e isso reflete nos números, uma criminalidade aceitável para cidade de Santarém”, detalhou.
Tenente-Coronel Maués, após completar um ano à frente do 3º BPM, faz uma avaliação em termos de mudanças e estrutura.
“Nós completamos 1 ano no primeiro dia de fevereiro, com muito trabalho, empenho e ajuda da nossa tropa que entendeu nossa filosofia de trabalho. A gente avalia de forma positiva, os números provam que se houve redução na criminalidade em termos de roubo, homicídio, latrocínio, então, entendemos como um trabalho positivo. Isso não nós envaidece e sim nos dá mais responsabilidade. A partir do momento em que você reduz a criminalidade, você tem que pelo menos manter nesse patamar. Conseguimos isso, com muito trabalho e empenho da tropa, a própria imprensa nos dá esse respaldo, nos dando apoio e cobrindo nossas atividades; quando erramos também fazem as críticas e isso é de fundamental importância. Acho que a imprensa livre é um elemento importantíssimo para a democracia. Aqui em Santarém, esse trabalho em conjunto que envolve Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, os órgãos de trânsito como a SMT e Detran, SEMMA que é importantíssima nessa área do meio ambiente, eu acho que isso faz o diferencial”, informou Maués.
Ao ser questionado sobre o combate ao tráfico de drogas, o Comandante do 3º BPM informou: “O tráfico de drogas é um mal que assola não só o País, mas o mundo todo. Então, nós temos um número considerado de apreensões nesses últimos 6 meses e, só agora especificamente nesse mês de junho já apreendemos na orla da cidade, onde um indivíduo se passava por vendedor, várias pessoas iam ali de boa-fé tomar água de coco e o mesmo era traficante; tudo registrado e filmado. Ainda existe outros que se passam por vendedores ambulantes, quando na verdade são traficantes e a gente espera pegá-los. Estamos realizando o monitoramento daqueles ambulantes. É bom frisarmos que não são todos, tem pessoas sérias como toda profissão e trabalham de forma honesta, mas tem alguns que tentam desviar a conduta e aproveitam aquele grande fluxo de gente ali para vender entorpecentes, também”, alertou.
Queremos abordar um assunto que até é uma curiosidade, nessas situações sempre ocorre que a Polícia Militar nas suas rondas e ações e na maioria das vezes prende determinado meliante, conduz até a Seccional, mas em pouco tempo essa pessoa retorna às ruas novamente. Quando um militar, em sua atividade, consegue prender um traficante ou um meliante perigoso e em seguida ele recebe a informação que ele já está na rua, isso não gera um constrangimento? Questionamos.
“É difícil. Nós trabalhamos arduamente, nossos policiais arriscam a vida quando vão em uma missão dessas em que um indivíduo desse está em uma casa vendendo entorpecentes, ele pode estar fortemente armado, como no ano passado ocorreram algumas vezes em Santarém, confrontos. Infelizmente, por conta das nossas leis, não é nenhuma crítica a Juiz ou Promotor, mas eles são os operadores da lei, devem aplicar o que a lei manda e muitas vezes os indivíduos saem primeiro que o policial da delegacia. Então, a gente fica entristecido, porque se houvesse uma lei um pouco mais rígida, com certeza muitos homicídios não ocorreriam. Sem medo de errar, o elemento passa umas 6 vezes nas mãos das polícias Militar e Civil, pois efetuamos a apreensão na rua e posteriormente levamos até a Delegacia para o indivíduo de fato ficar preso. Então, eu acho que vai mudar essa lei, acredito que ainda iremos discutir a segurança pública de forma mais séria, de forma mais efetiva, porque do jeito que está, pelas benevolências da lei, voltam para rua fazendo o mal para a população”, disse Maués.
Aproveitando a oportunidade, já que estamos no mês de junho, mês das fogueiras, das quadrilhas e grupos folclóricos, muitas quermesses e concidentemente também neste mês começa a Copa do Mundo, como a Polícia Militar, através do 3º BPM, está se preparando para as ações nesse período? Perguntamos. “Talvez junho seja o mês mais festivos que nós temos. Desde 2016, o 3º Batalhão implantou um sistema, com viaturas exclusivas para atender às quermesses, às vezes existem mais de vinte quermesses na cidade, então, esse ano com a divisão do 3º e 35º Batalhões, acredito que irão fazer da mesma forma, por isso a Polícia irá trabalhar de forma eficaz, tendo em vista que a área foi dividida, independentemente de ter a viatura para circular , em todas essas quermesses, a viatura  que fica em nossos subsetores, são orientadas a também cobrir as aéreas, visitar os organizadores das quermesses, e assim esperamos que todos possam aproveitar as festividades, brincar, se divertir, ver as quadrilhas, ver os pássaros e, depois voltem em paz para suas casas. No caso da Copa do Mundo que começou dia 14, o primeiro jogo do Brasil será dia 17, é comum as pessoas se reunirem pra assistir aos jogos do Brasil, e também comemorar as vitórias; pedimos que todos bebam com moderação, e tenham responsabilidades; se for dirigir a ordem é não beber e, se beber não dirija. Isso é importantíssimo, para que todos possam se divertir, brincar e comemorar a vitória do Brasil. Que venha o Hexa, e que ocorra tudo na maior tranquilidade, e que depois da Copa do Mundo possamos voltar à rotina normal”, finalizou o Comandante do 3º BPM.
Por: Edmundo Baía Júnior
Fonte: RG 15/O Impacto