LEIA "O BOCÃO" - JORNAL O IMPACTO.

MUDANÇA DE NOME
Empresário deve apoiar empresário. Com a mudança de nome da 15 de Novembro e da 15 de Agosto, o prefeito Nélio demonstrou reconhecimento dos serviços prestados pelos dois empresários que geraram riquezas para o Município, Estado e União. Geraram juntos mais de 20 mil empregos diretos e mais de 10 mil indiretos. Os empresários deveriam apoiar as mudanças das ruas onde está concentrada grande parte desses empreendedores. Questionar é o mesmo que ficar contra os empresários. O Prefeito demonstrou com sua atitude apoiar a classe empresarial, enquanto os empresários demonstraram a desunião da classe.
MUDANÇA DE NOME 2
Quanto às alterações nos documentos das empresas, quem deveria questionar era a Receita Federal, Estadual e Município, porém, estamos na era do sistema e da informatização, tudo se faz eletronicamente e aquelas mudanças que dependem de informações, tais como endereço no contrato social, as empresas possuem prazo de 5 anos. Os órgãos da administração pública vão receber a informação através da Prefeitura e vão se adequar à nova realidade, assim como se adequaram os empresários às mudanças dos sistemas dos órgãos da administração pública. A classe empresarial deveria apoiar essa mudança, ou preferiam o nome de um político? O Prefeito prestigiou dois empresários que ajudaram a região com seus empreendimentos. A união da classe se faz necessário.

PROGRAMA DE GOVERNO
O prefeito Nélio está bastante otimista com o plano que vai executar para o desenvolvimento de Santarém. As verbas que estava esperando já começaram a ser liberadas e Nélio já está executando os serviços nos bairros que mais precisam de ajuda. Nélio está há um ano e meio à frente da Prefeitura e pegou um período de chuvas que estragou as ruas e não poderia investir naquele momento. Vamos aguardar para depois criticar ou elogiar.

PÉ DE OUVIDO
Segundo comentários, um observador político ouviu uma conversa do candidato do Jatene, Márcio Miranda com um Deputado em uma reunião. Márcio disse que se eleito, vai deixar a região Oeste do Pará só no pão e água, até que os prefeitos se humilhem pedindo favores. Se for verdade esse papo, Márcio Miranda vai sofrer várias ações judiciais, já que como Governador não pode reter verbas autorizadas por lei aos municípios.

EQUIPE DO MAL
Denúncia que chegou à Coluna informa sobre alguns funcionários do Incra em Santarém, que recebem gordas diárias e não entregam relatórios de suas viagens. Segundo a denúncia, tem uma equipe que está fazendo um levantamento ocupacional no município de Novo Progresso há 2 anos e ainda não finalizou esse serviço, mas todos recebem suas diárias corretamente. Essa equipe, chamada por muitos de “Equipe do Mal”, está todo esse tempo fazendo esse levantamento e só concluiu 60% até agora. São os chamados rebeldes. O MP deve entrar em ação e investigar.

COBRA ENGOLINDO COBRA
Segundo comentários, não sei se é verdade, o ex-prefeito Alexandre Von está rindo à toa. Após sofrer com a falta de investimento em seu governo por parte do governador Jatene, Von – que não concorda com a escolha de Márcio por não ser do PSDB – fez soltar comentário sarcástico, contra Márcio Miranda. De acordo com relatos, Von disse que o PSDB vai mostrar para o Jatene, que ele não é o dono do partido e vai ser engolido pelos membros no tempo certo.

INSS – UMA BAGUNÇA
Desabafo do ex-Presidente da OAB, o conceituado e renomado advogado Dr. Olivar. “Se você quer ser desrespeitado em seus direitos, quer ser humilhado dirija-se à Agência do INSS para tratar de algum interesse ligado à previdência e se prepare. Lá, apesar de ser órgão federal, não atende às prioridades de lei; você agenda a hora e só muitos minutos ou até horas depois é atendido; você pede informação e a resposta será sempre a mesma: é assim mesmo; lá, velhinhos se arrastam, crianças choram de fome (tem que chegar 7 horas, ou antes) e mesmo assim ninguém liga”.
INSS – UMA BAGUNÇA 2
“Cadê a gerência da agência? Cadê o respeito à lei? Cadê o senso humanitário? Faço aqui um apelo ao Dr. Ubirajara Bentes, Presidente da OAB, para oficiar esse órgão e indagar qual é a causa de tanto descalabro?”

MÁRIO COUTO
Político corajoso e fiel com seus amigos, foi traído por Jatene no momento em que Mário mais precisava. Enquanto Mário por várias vezes defendeu Jatene no Senado e na Assembleia. Agora, Jatene vai comer o veneno que deu para Mário, que vai expor o que Jatene fez contra o povo em seu governo.

PISCINA COMUNITÁRIA
Uma enorme cratera se formou no meio da Rua Silvério Sirotheau, entre as travessas Augusto Montenegro e Padre João, no bairro da Aldeia. Motoristas estão reclamando que não existe espaço para passar com seus veículos e o jeito é cair dentro da cratera, causando prejuízos com peças que se quebram. Moradores denunciam que essa cratera está há mais de três meses nesse local e até agora nada foi feito pela Seminfra para solucionar esse problema e já estão chamando de piscina comunitária, pois tem gente que aproveita para tomar banho já que toda semana falta água nas residências. A bem da verdade, as ruas Galdino Veloso, Silvério Sirotheau, 24 de Outubro e a Tapajós, que recebem quem chega pelos nossos rios Amazonas e Tapajós, estão totalmente abandonadas e cheias de buracos. O prefeito Nélio deve acionar a Seminfra para verificar e realizar, pelo menos, uma operação tapa-buracos nessas artérias.

CRIME AMBIENTAL
Com a temporada de veraneio, aumenta o número de banhistas e também de lixo descartado nas praias de Santarém. A prática é considerada crime e pode resultar em prisão e/ou multa, de acordo com a lei ambiental (nº 9.605/1998). Os valores variam em função do crime praticado. Em Alter do Chão, considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, é comum os banhistas se depararem com garrafas, restos de alimentos e até fraldas descartáveis jogadas sobre a areia branquinha, e muitas vezes, até nas águas do Rio Tapajós. A Prefeitura de Santarém deve atuar para minimizar ou acabar com os danos ambientais logo que tome conhecimento de evento lesivo ao meio ambiente. Mas nem sempre os casos são flagrados pelos órgãos de fiscalização, por isso, para que a prática seja combatida, o cidadão também pode comunicar o crime ao MPE e à Semma para as providências cabíveis