Ensino de Libras obrigatório para professores da Rede Municipal de Ensino

terça-feira, janeiro 24, 2017 0 Comments

Pensando em facilitar o processo de inclusão social e o acesso à educação para pessoas deficientes auditivas, o vereador Ronan Liberal Júnior apresentou um projeto de Lei que prevê a inserção da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), como conteúdo obrigatório nos programas de formação continuada para profissionais do magistério, professores da Educação Infantil e demais profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino de Santarém. “Visto que hoje essa é uma pauta de inclusão importante, não só em nível de Santarém, como em nível de Brasil. os professores estarem cada vez mais se capacitando nesse contexto, para que haja uma inserção dessas pessoas que necessitam dessa educação diferenciada, e que elas possam compreender e ter um nível de aprendizado maior”, defende.
PROJETO DE LEI APRESENTADO
Segundo o peemedebista, a educação inclusiva compreende a educação especial, dentro da escola regular e transforma educandário em um espaço para todos. “Durante muitos anos o deficiente auditivo teve seu processo educacional negado, pela falta de professores capacitados para atendê-lo”. O vereador observou que a inserção do ensino de Libras para professores e demais profissionais da educação da rede municipal de ensino já é uma realidade em algumas cidades do Brasil, tais como Londrina, Contagem, Fortaleza, Maceió, Vitória, Cuiabá.
Assegurar a todos a igualdade nas condições para o acesso e a permanência na escola, sem qualquer tipo de discriminação, é um principio que está em nossa Constituição desde 1988, mas que ainda não se tornou realidade para milhares de crianças e jovens que apresentam necessidades educacionais especiais. A falta de um apoio pedagógico a essas necessidades especiais pode fazer com que essas crianças e adolescentes não estejam na escola.
Para fazer a inclusão de verdade e garantir aprendizagem de todos os alunos na escola regular é preciso fortalecer a formação dos professores para receberem as crianças com Necessidades Educacionais Especiais.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/RL

José colares

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.